segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Campanha
Adopção de um garrano
uma raça nacional em vias de extinção a conservar uma paisagem florestal ameaçada
Reserva da Faia Brava -Vale do Rio Côa



Enquadramento

Na Reserva da Faia Brava – Vale do Côa, uma das prioridades de conservação da natureza corresponde à recuperação do bosque autóctone mediterrâneo, dominado nesta área por sobreiros, azinheiras e carvalhos cerquinhos. Nesse sentido a Associação Transumância e Natureza - ATN deu inicio, em 2005, à criação em regime extensivo de cavalos da raça Garrana, num cercado de 10 hectares dentro da Reserva da Faia Brava, que designámos de projecto GARRANAS DA FAIA BRAVA.

Esta experiência de silvo-pastorícia obteve resultados positivos, com a formação natural de clareiras e a manutenção e redução de plantas arbustivas, e consequentemente diminui o risco de incêndio das áreas florestais da Faia Brava.

Esta intervenção favorece ainda a biodiversidade, ao manter um conjunto de diferentes nichos ecológicos, que são favoráveis à existência de mais espécies de aves, pequenos mamíferos, répteis, plantas anuais (ex: orquídeas) e cogumelos.

Mais informação em www.ATNatureza.orgVerificou-se ainda que o uso de garranos não compromete a regeneração das pequenas árvores que temos vindo plantar, e a presença destes herbívoros melhora a composição e fertilidade do solo.



Objectivos da campanha

Devido ao sucesso inicial deste projecto pretendemos agora constituir uma manada de 30 garranos, a viver em estado silvestre, dentro da Reserva da Faia Brava, no Vale do Côa. São objectivos dessa acção::

- a redução do risco de incêndio e valorização ecológica do bosque mediterrânico (sobreiral, azinhal e carvalhal), de forma sustentável e sem intervenção humana directa;

- o aumento da diversidade biológica desse espaço, criação de condições de habitat para a fauna e flora silvestres;

- um contributo para conservar uma raça portuguesa autóctone concedendo-lhe uma utilidade;

- a utilização do garrano como animal de apoio às acções de vista à Reserva da Faia Brava (apenas 3 animais)

- protecção e enriquecimento dos solos;


Modalidades de apoio

A ATN é uma associação sem fins lucrativos que não recebe apoio estatal e precisa assim do apoio de mecenas e apoiantes a título individual. O seu apoio é muito necessário para este projecto. Há duas modalidades possíveis



- ADOPÇÃO VITALICIA – Custo 100 €

Através desta modalidade a ATN adquire um novo garrano jovem, e integra-o na manada da Faia Brava. O poldro adquirido fica exclusivamente e definitivamente em nome de quem adopta, com a condição de ser cedido à ATN por um período mínimo de 5 anos, durante o qual fica totalmente a cargo da ATN. Findo esse período o acordo é renovado automaticamente por novo período de 5 anos e assim sucessivamente, sem quaisquer outros encargos para a pessoa que o adoptou. No entanto, fica sempre salvaguardada a possibilidade do proprietário retirar o garrano do projecto, desde que informe a ATN da intenção de cessação do contracto.

Direitos de quem adopta: certificado de posse e adopção, t-shirt da associação, inscrição como sócio, 1 visita guiada (anual) à Reserva da faia Brava



- ADOPÇÃO TEMPORÁRIA (1 ANO) – Custo 50 €

Nesta modalidade, a pessoa apadrinha um dos animais já existentes na exploração e contribui para a sua manutenção e ampliação do projecto em termos de área.

Os animais disponíveis para esta modalidade de adopção são os seguintes: