quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Conclusões do Workshop das Jornadas da FB


Vem com atraso mas esperamos que ainda seja útil. Todos os contributos para o seu melhoramento são bem vindos (geral@atnatureza.org)


Conclusões do workshop (Iª Jornadas da Faia Brava – 10 de Dezembro 2010)




Os resultados dos trabalhos de base de inventário da biodiversidade da Faia Brava, apresentados nas Jornadas, expressam que já existe um conhecimento relevante, de caracterização de alguns grupos de fauna (aves e mamíferos) e flora (árvores e arbustos). Há muito interesse em termos de gestão deste espaço em aprofundar o conhecimento cientifico na área da biologia e ecologia, sobre as espécies mais ameaçadas e sobre os grupos pior conhecidos, como os fungos, briófitas, líquenes, invertebrados. Verifica-se uma premente necessidade de criar um sistema de monitorização da biodiversidade da FB e de assegurar que a informação produzida por este e por outros trabalhos relativos ao património natural é inserida nas bases dados existentes (caso do projecto Biodiversity4all).

A ATN desenvolveu até 2010 um conjunto de trabalhos de valorização e gestão do espaço – Faia Brava, cuja implementação tem sido assegurada pela equipa técnica da ATN, colaboradores e voluntários. Em termos de volume de trabalho e importância em termos de investimento destacam-se alguns projectos. É o caso das acções de recuperação do coberto vegetal e da sua protecção contra incêndios. A conservação das aves rupícolas tem sido outro projecto basilar da ATN. A visitação da Faia Brava e a comunicação da ATN para o exterior acerca do projecto Reserva da Faia Brava, são acções em curso e que já têm uma estratégia definida no Plano de Gestão da Faia Brava previsto para 10 anos (2009-2019).

Apesar de alguns resultados ou sinais positivos em termos de biodiversidade, a estratégia de gestão da Faia Brava tem aspectos frágeis nomeadamente a sustentação técnica e cientifica de algumas acções e a sustentabilidade administrativa e financeira dos vários projectos. O melhoramento e consolidação da estrutura organizativa, donde depende a execução prática da missão da ATN (valorização a faia Brava em termos de biodiversdade) é um processo ainda em construção que carece da contribuição da comunidade científica, mas também dos sócios, das ONGs, das instituições públicas, das empresas. Muito há anda para fazer e termos de consolidação deste projecto, e a realização do workshop foi um contributo para que haja uma participação mais activa da sociedade civil. Ficou definido que a ATN iria convidar um lote de investigadores e estudiosos das temáticas associadas à gestão da Faia Brava, para constituir a curto prazo uma Comissão Científica da Faia Brava.

 
 
Nota: as próximas jornadas são uma incógnita mas tendo em conta algum sucesso obtido nas 1ªs e a vontade de alguns em realiza-las em Vila Nova de Foz Côa, e potenciar a ligação à temática do património arqueológico (gravuras = paisagens faunisticas do paleolico),  podemos já adiantar a vontade da direcção da ATN em fazer a 2ª edição lá para fins de 2012 nessa cidade vizinha da Faia Brava.