terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Jornadas de plantação em Numão

O mundo está confrontado com dois grandes desafios ambientais interligados: as alterações climáticas e a perda da diversidade biológica. Se as alterações climáticas ocupam hoje lugar de destaque na discussão pública, a verdade é que à biodiversidade. Neste sentido o Núcleo Regional da Guarda da Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza em parceria com a Associação Transumância e Natureza, a Junta de Freguesia de Numão a Aldeia SOS da Guarda e a Associação Juvenil Guarda para Sempre têm vindo a desenvolver as jornadas de plantação”.

Trata-se de uma iniciativa cujo objetivo é assinalar o Ano Internacional da Florestas 2011 através de uma de plantação de árvores em diversos pontos do Distrito da Guarda, envolvendo escolas associações locais. Pretende-se que a realização simultânea em vários pontos locais releve publicamente a necessidade de proteger as árvores, principalmente aquelas de espécies autóctones, num país tão atingido por fogos florestais durante o verão. Pretende-se ainda contribuir para uma maior sensibilização da opinião pública, em especial dos jovens.

A primeira iniciativa ocorreu em Numão, uma pequena aldeia do Concelho de Vila Nova de Foz Côa e que juntou cerca de 30 voluntários de várias idades. A junta de freguesia cedeu um terreno público para que pudesse ser criado um espaço verde na aldeia. Na opinião do autarca, Abel Pinto, as áreas verdes públicas constituem-se elementos imprescindíveis para o bem-estar da população, pois influencia diretamente a saúde física e mental da população. Nesta iniciativa foram plantados Castanheiros Pinheiros Mansos, Freixos, Lodãos ( Celtis Australis) Sobreiros, carvalhos negrais e sabugueiros.
A próxima iniciativa será já no próximo dia 8 de Dezembro, na Faia Brava, situada em Algodres, no concelho de Figueira de Castelo Rodrigo. A Faia Brava foi a primeira área protegida privada de Portugal. Participe nesta ação de sensibilização e de valorização da nossa floresta autóctone.