segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Chegadas RFB

 Com o dias quentes e o sol a brilhar todo o dia, começam a chegar as primeiras aves migratórias a Faia Brava, para dar continuidade ao  que se iniciou  em 2010 fica o  registo das observações aqui na página do chegadas RFB.
As primeiras duas chegadas pertencem a :
Delichon urbica                21 de Fevereiro de 2011
Apus melba                       28 de Fevereiro de 2011
Na tabela temos as datas média das chegadas a Beira Interior do ano de 2010 e as chegadas de 2010 a RFB, esperemos que no  final de Março já esteja praticamente  preenchida.

Boas observações para quem visitar a Reserva nos próximos tempos.

Página da ATN no Facebook suspensa

Caros amigos sócios e simpatizantes da Associação Transumância e Natureza parece que a página da ATN no Facebook foi suspensa e não a iremos  conseguir recuperar por isso quem era amigo da ATN e quer continuar  a ser e a saber as novidades  na Faia Brava poderá fazer um like na página da Reserva http://www.facebook.com/faiabrava
Pedimos desculpa pelo incómodo.

ATN recebe os formandos do curso Técnico de Recursos Florestais e Ambientais

No inicio do mês de Fevereiro durante três dias  a ATN e a reserva Faia Brava  recebeu os formandos do curso Técnico de Recursos Florestais e Ambientais (Nível 3) este curso está a ser dado pelo IEFP da Guarda a  15 formandos.

Durante os três dias visitaram a Faia Brava e colaboraram nas diversas actividades que se desenvolveram nesses dias, desde plantação de árvores a sementeira de bolota e a poda de árvores, estes dias contaram como formação prática uma vez que a teórica é dada em sala.

Viram ainda algumas  das máquinas que existem na reserva e o serviço feito pelas mesmas como é o caso do destroçador de mato, que para além de ser utilizado na limpeza de matos é também utilizado para triturar os ramos das podas, dado que não podem ficar no terreno pois podem ser inoculadores de pragas e doenças.

Em principio voltarão para mais algumas sessões, ficam as fotos para mais tarde recordar.


sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

ATN colabora na formação dos jovens do Concelho de FCR

 Hoje mais uma vez os alunos do curso profissional técnicas de jardinagem voltaram a Faia Brava com a formadora Ana Narciso desta vez para aprenderem e praticarem podas de azinheiras.
Estamos a contribuir para a formação destes jovens técnicos de jardinagem que podem muito bem vir a desempenhar diversas funções.
Foi uma manhã produtiva tivemos o quente do sol que brilhou em toda a reserva para aquecer os trabalhos, podaram-se cerca de 100 azinheiras, daqui alguns dias eles voltarão para praticar mais um pouco, ficam as fotos para mais tarde recordar.



 Antes da Intervenção
 Depois da Intervenção



quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Terminou a época de Reflorestação na Faia brava

Em Outubro de 2011 haverá mais plantações e  sementes para colocar na terra no vale do Côa, terminou no fim de semana 12 e 13 a época de 2010/2011 de reflorestação uma acção organizada em conjunto com o colectivo germinal, esta colaboração já dura a 7 anos e sem eles a Faia Brava não era a mesma coisa.
Na jornada desse fim de semana foram plantadas num total de 1500 árvores entre freixos, salgueiros e carvalhos.

No final do dia pausa para repouso e a foto de grupo debaixo do avô sobreiro.




Queremos agradecer em especial aos colegas do colectivo e  a todos os voluntários que passaram por cá esta campanha, e que já tinham vindo em anos anteriores e quem sabe voltarão para uma próxima.

Em breve actualizaremos o número de árvores plantadas na Faia brava.

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

O Invasor de Pombais

Hoje foi dia de manutenção de pombais. Qual não foi a nossa surpresa quando ao entrar num dos pombais da Faia Brava, encontrámos um invasor, em plena hora de refeição, degustando um pombo . Infelizmente, não teve tempo de terminar a sua refeição e conseguiu sair. Colocamos o resto do almoço fora do pombal, em cima de uma pedra. Esperemos que o tenha terminado.

As visitas da ATN aos pombais são espaçadas no tempo (quinzenais), para não causar muita perturbação.

Ficam algumas fotos de um provável Açor.




No trajecto entre pombais, tivemos ainda a oportunidade de observar muitos passeriformes, alguns deixando-se fotografar.

Hoje foi o dia da Cotovia-montesina Galerida theklae

do Tentilhão-comum Fringilla coelebs
 
e do Verdilhão Carduelis chloris


Quando quiserem ver estes ou outros passeriformes ou participar nas actividades de campo do dia-a-dia, é só marcar uma visita à Faia Brava.

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Mais informação sobre a Aquila fasciata

(foto do João Cosme)

Recomendamos vivamente:

www.europeanraptors.org/raptors/bonellis_eagle.html


tem lá os links dos seguintes websites:


BirdLife Species Factsheet for the Bonelli's Eagle

GRIN species account for the Bonelli's Eagle

Information about the Bonelli's Eagle by the Hellenic Ornithological Society

Website of the Bonelli's eagle research team of the University of Barcelona

European Union Species Action Plan for Bonelli's Eagle (pdf)

Plan National d'Action pour l'Aigle de Bonelli

Conservation of tree-nesting populations of Bonelli's Eagle in Portugal

Plan de conservación de Á Perdicera en Castilla y León

Águia de Bonelli


Para quem gosta de saber mai sobre esta fantástica ave de rapina recomendamos este site (e este projecto):

www.aguilaperdicera.org/index.php


e sequerem mesmo noticias novas sobre a espécie:  www.aguilaperdicera.org/noticia.php?id=11&fi=1


Aqui vai um texto retirado do site da ATN, secção biodivesidade: www.atnatureza.org/biodiversidade/especie_mes.php


Águia de Bonelii (Aquila fasciata)


Trata-se de uma espécie com estatuto de ameaça, mais concretamente, está considerada como Em Perigo (EN) segundo o Livro Vermelho dos Vertebrados de Portugal.

A população mundial da Águia de Bonelli distribui-se amplamente a nível euro-asiático. Na região Circum-Mediterranica, concentra na Península Ibérica o seu maior núcleo (com 750 casais em Espanha, segundo o último censo nesse país, realizado em 2005). Em Portugal, tem um efectivo próximo a uma centena de casais, sendo uma das aves de rapina mais emblemáticas e com muitos admiradores no seio dos ornitólogos nacionais. Essa atracção tem muito a ver com a sua beleza, algo exótica desta ave, mas também o seu porte elevado (é uma das 3 “grandes águias”), a silhueta rápida e robusta, e para muitos o aspecto mais impressionante é a sua ferocidade ou a atitute predatória.

A espécie está associada a relevos pouco montanhosos, com influencia climática mediterrânica, com escassa actividade humana. Em geral, seleccionam espaços com escarpas rochosas pois usam-nas para nidificar, mas necessitam cumulativamente de territórios com um mosaico de biótopos florestais e abertos, nomeadamente espaços com aproveitamento agro-silvo-pastoril (ex: montados/matos/pastagens/áreas cerealíferas). Essa preferência relaciona-se com a maior abundância das suas espécies-presa (pombos, coelhos, perdizes) nessas paisagens.

Em diversos locais da bacia hidrográfica do Douro localiza-se um conjunto importante de casais, em resultado do carácter termófilo das encostas durienses, mas também devido à permanência de agro-sistemas tradicionais (vinha/olival/pastoreio de percurso) e a existência de maciços arborizados bem conservados (sobreirais, azinhais, zimbrais). Nesta região os sítios mais representativos dessa situação são as Arribas do Douro em Miranda do Douro, o vale do Sabor, o Alto-Douro Vinhateiro. A espécie tem diminuído nesta região em virtude da rarefacção das suas presas, o abate de indivíduos e a mortalidade em linhas eléctricas. No vale do Côa assistiu-se recentemente a essa tendência de declínio, quando em 2002 desapareceu um dos dois casais que povoavam esta zona. O último casal do Côa reside na Faia Brava e tem nidificado, regularmente, com sucesso.


Bibliografia

http://portal.icnb.pt/NR/rdonlyres/EFDB7D67-D46A-4DC6-892E-8FE0CE04C1DA/0/Hieraaetus_fasciatus.pdf

http://lifebonelli.ceai.pt/biblioteca/artigos/Perdicera_monografia.pdf

Manuais de apoio à gestão do património natural!


A Fundação CBD- Habitat é uma organização, não governamental, sedeada em Madrid com um trabalho notável em termos de projectos de conservação da natureza.

Na secção informacion do site http://www.cbd-habitat.com/ tem um conjunto de pdfs (gratis)sobre gestão de espécies e habitats, de consulta e estudo obrigatório...

Entre vários dos documentos presentes sugerimos: http://www.cbd-habitat.com/contenidos/informacion/Actuaciones_conejo.pdf

boas leituras


Mais para quem anda à procura da nossa wilderness!

Para quem busca inspiração em documentários sobre natureza, recomendamos mais este:

http://www.youtube.com/watch?v=g4_z7oaCYzg

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Ser voluntário na Faia Brava - no próximo fim de semana

(e vai estar sol quase de certeza ......  http://www.aemet.es/es/eltiempo/prediccion/localidades/lumbrales-37318)


O Colectivo Germinal e a Associação Transumância e Natureza organizam, pelo sétimo ano consecutivo, as Acções de Reflorestação nas margens do Rio Côa, no Concelho de Figueira de Castelo Rodrigo. O objectivo primeiro é o repovoamento florestal de áreas ardidas em 2003 e áreas agrícolas abandonadas, promovendo assim a recuperação dos ecossistemas. Haverá também lugar para a manutenção de um viveiro florestal, a recolha de sementes e o convívio entre os participantes.


As árvores utilizadas para os repovoamentos são de espécies autóctones, como Carvalhos (Sobreiros, Azinheiras, Carvalhos-cerquinho, Carvalhos-negral) e Freixos, entre outras. A Reserva da Faia Brava tem actualmente cerca de 600ha, dos quais 215ha foram recentemente declarados oficialmente como a 1ª Área Protegida Privada de Portugal.



Estas acções de reflorestação têm por objectivo criar as condições necessárias para a recuperação de um ecossistema natural onde espécies da fauna e flora autóctones possam sobreviver e prosperar.



Os acampamentos de voluntários realizam-se de Sexta a Domingo, sendo a Sexta-feira para recepção dos participantes. O ponto de encontro é junto à Câmara Municipal de Figueira de Castelo Rodrigo. A partir daqui asseguramos transporte até ao local do Acampamento e regresso. Durante os três dias da reflorestação garantimos refeições veganas/vegetarianas confeccionadas no acampamento (Pequeno-almoço, Almoço e Jantar).

Necessitas trazer tenda, saco-cama, o teu próprio prato, copo e talher, lanterna, termo, impermeável e roupa quente, botas ou galochas, instrumentos musicais, alegria e boas vibrações!!



Inscrições

Envia um e-mail para colectivogerminal@hotmail.com indicando a tua participação, o teu nome e telefone e aguarda a nossa confirmação. A Inscrição tem um valor de 3€, a pagar aquando da chegada ao local de acampamento. Indica também donde te deslocas e se podes dar ou procuras boleia, que faremos os possíveis para facilitar as viagens.

mais informações: http://permaculturaportugal.ning.com/xn/detail/2722171:Event:103193?xg_source=activity

Fotos de voluntários em acção: