domingo, 29 de maio de 2011

Sócios visitam Faia Brava

Ontem dois sócios, saíram bem cedo de Lisboa com destino a Faia Brava, nunca tinha visitado a reserva, e há mais de um ano que se fizeram sócios, mas ainda não tinha  tido oportunidade, esse dia chegou.

Chegaram a Figueira de Castelo Rodrigo  por volta das 10:00 horas, iniciaram a visita pela sede da ATN onde puderam ver o espaço e consultar os produtos para venda que temos disponivel e aduiriram alguns.
Para os interessados em comprar podem sempre visitar a loja online aqui:

De seguida lá fomos até a faia brava, chegamos a sabóia fizemos o percurso sobreiro grande, lameiro da murada, subimos por trás do alimentador até ao pombal, onde vimos grifos e um tartaranhão caçador.
Descemos pelo caminho onde avistamos os garranos, antes de chegarmos até eles ainda tivemos a sorte de observar a cegonha preta passar por cima de nós.
Fizeram festas aos garranos e deram dois alperces a uma égua, onde apareceu um britango a exibir se para os visitantes, subimos pelo trilho até a sabóia.
Ficaram fascinados com os garranos talvez apadrinhem um pela modalidade anual.
Ficaram encantados e querem voltar para acampar, fazer grande rota e quem sabe fazer vigilância ou mesmo plantar umas árvores no inverno.
No final bebemos uma bebida fresca no café escondinho.

Para os que queiram apoiar o projecto tem várias modalidades no site .

Para os sócios que ainda não conhecem a Faia Brava ,  venham visitar e dar o vosso contribuito.
Para os que não são sócios mas gostava de conhecer a Faia Brava, basta inscreverem-se  como sócios e tem uma visita grátis.

sábado, 28 de maio de 2011

Um dia no alimentador de abutres

É colocado periodicamente suplemento alimentar no comedouro de abutres presente na Reserva da Faia Brava, acção que se enquadra nas medidas de conservação de abutres europeus como os nossos Abutre do Egipto e Grifo. Quando presentes podem proporcionar espectáculos de pura vida selvagem e cada espécie tem a sua estratégia para aproveitar o alimento: desde os Abutres do Egipto a caminhar entre a confusão gerada pelos Grifos aos Milhafres que tentam roubar pedaços em voos rasantes de alta velocidade.


Dependendo da época do ano, também pode aparecer no alimentador Milhafre-preto, Milhafre-real, Águia-real, Pega-azul, Corvo e quem sabe até Abutre-preto. Nota-se ainda a presença regular de Chapim-real, Melro-azul, entre outros.



Tragam o vosso equipamento fotográfico e venham testemunhar vocês mesmo:

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Bosques da Faia Brava – Alerta Verde (Campo de Voluntariado Jovem)

Campos de Voluntariado Jovem 2011
Bosques da Faia Brava – Alerta Verde
Datas: 09
a 16 de Julho de 2011
 
Descrição
Na Faia Brava está a nascer um novo bosque, vivo, cheio de biodiversidade, que todos podem visitar e que todos podem ajudar a crescer. Com o apoio de voluntários, pretendemos recuperar e melhorar o coberto florestal de áreas que foram afectadas por incêndios, restaurar as principais linhas de água, contribuindo assim para a conservação do mosaico agro-florestal e das espécies de fauna e flora que dele dependem.

Objectivos
Aumento da área florestal (sobreiral) na Reserva da Faia Brava em 40%, constituição de cortinas de árvores folhosas, diversificação do coberto vegetal, aumento da biodiversidade, protecção contra fogos e protecção contra a erosão, sensibilização da população local e dos jovens para a importância económica e ecológica da floresta.

Tarefas
Gestão florestal (manutenção do viveiro, rega de árvores);
Limpeza da floresta (colecção de lixo e desmatações manuais);
Vigilância contra fogos (acções de vigilância e construção de torre de vigia);
Monitorização da biodiversidade do bosque (participação no inventário de biodiversidade da Faia Brava - aves e insectos).

O campo de trabalho terá a duração de 8 dias, sendo o local de dormitório o eco-acampamento das Hortas da Sabóia, na Reserva da Faia Brava. Este campo de trabalho destina-se a 20 jovens portugueses e estrangeiros.

Consulte o programa detalhado, aqui.

Curso de Identificação, Biologia e Conservação de Aves de Rapina, 6ª Edição

As Aves de Rapina constituem um dos grupos mais fascinantes da avifauna portuguesa e há cada vez mais interessados em conhecê-las e estudá-las.
A ALDEIA, a Associação Transumância e Natureza e o Parque Natural do Douro Internacional organizam a 6ª edição de um curso que tem como objectivos contribuir para a divulgação e formação técnica sobre vários aspectos relacionados com a identificação, o estudo científico e a conservação das Aves de Rapina existentes em território nacional.
Esta iniciativa destina-se a quem se esteja a iniciar nestes temas, mas também a quem pretenda consolidar o seu conhecimento sobre estas aves. O curso terá um carácter principalmente prático, com uma forte componente de saídas de campo, para observação das aves, interpretação ecológica, identificação de ameaças, e análise a problemas de conservação e respectivas soluções.
Os formadores são técnicos que trabalham directamente nestas áreas, e que por um lado disponibilizarão conhecimentos e experiências e por outro, serão guias privilegiados a alguns dos recantos menos conhecidos do fabuloso espaço fronteiriço do Douro internacional.

Consulte o programa detalhado, na nossa agenda de actividades.


Apoios: Município de Figueira de Castelo Rodrigo, Figueira, Cultura e Tempos Livres, E.M.
Mais informações e inscrições, aqui.

VIII Foro de Biodiversidad en Ciudad Rodrigo



 
 Ciudad Rodrigo acoge del 30 de mayo al 1 de junio el VIII Foro de Biodiverdad del Comité Español de la UICN, que versará sobre los "Agrosistemas Ibéricos".
 
Gracias a la colaboración de la Fundación Naturaleza y Hombre en el contexto de la celebración de su Foro Hispano-Luso de Desarrollo Rural, Conservación de la Naturaleza y Biodiversidad (apoyado por el Ministerio de Medio Ambiente, Medio Rural y Marino); para el año 2011 se pretende que la temática del Foro gire en torno a los Agrosistemas, motivado por la desaparición de las razas agrícolas y ganaderas fruto de la intensificación del sector, el cambio global que nos lleva a una necesidad de aumentar el conocimiento en cuanto a estrategias de adaptación y mitigación aplicadas, así como la inminente reforma de la Política Agraria Comunitaria (PAC) para el período post 2013.
 
Con este foro, el CeUICN y FNYH colaborarán en la implementación de las recomendaciones 4.135 de Impacto ambiental de la producción de energía eólica en las áreas de montaña hispano-lusas y  4.131 de Conservación del Oeste de la Península Ibérica emitidas por la UICN.
 
 
Ficha de inscripción

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Borboleta do pilriteiro também na Faia Brava

Foi recentemente adicionada à base de dados mais uma espécie de borboleta na Reserva da Faia Brava. Foram observados alguns indivíduos de Aporia crataegi, uma borboleta de fundo branco com nervuras negras, bem marcadas. Foi com alguma surpresa e satisfação que se observaram pois em Portugal as suas populações estão saudáveis, embora flutuantes, no Gerês e no NE. Fora destas áreas é pouco comum. A lagarta alimenta-se de pilriteiro (Crataegus monogyna) e abrunheiro (Prunus spinosa) [1], espécies presentes na Reserva.








[1] As borboletas de Portugal. 2003. Ernestino Maravalhas.

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Buglife


 
The invertebrate inventory at Faia Brava is finally under way! This study was conceived and planned with the aim to learn as much as possible about the invertebrate – and in particular the insect and spider – communities that call Faia Brava home. We began this census a month ago and will continue until September, all the time collecting, photographing and identifying as many species as we can find.




Now in the fourth week of the study, we have already sampled the insect and spider communities in each of the three sample sites (scrubland, olive grove and pasture) in the Reserve – three sites that are most representative of the different vegetation types in the area. Many species have already been identified but there are still many more waiting for a name, so there remains much work to be done! The next step? To return to each of the three sites and sample them for a second time, and then a third time and a fourth...So that we are sure to find as many different species as possible and build a more complete picture of the invertebrate communities living here at Faia Brava Reserve. 

 


 If you want to learn more about how the study is being carried out click here.


 

L’inventario degli invertebrate a Faia Brava è finalmente in corso! Questo studio è stato concepito e pianificato con lo scopo di imparare il più possibile riguarda le comunità degli invertebrati – ed in particolare degli insetti e ragni – che chiamano Faia Brava casa. Abbiamo cominciato questo censimento un mese fa e andrà avanti fino a settembre, e durante questo periodo raccogliamo, fotografiamo e identifichiamo tutte le specie che riusciamo a trovare.
 


Siamo ora nella quarta settimana dello studio, e abbiamo già studiato gli insetti ed i ragni in ciascuno dei tre siti sotto esame (macchie arbustive, oliveto e pascolo) nella Riserva – tre siti che sono più rappresentativi dei diversi tipi di vegetazione caratteristici della zona. Molte specie sono già state identificate, ma ci sono molte altre che aspettano un nome, quindi rimane molto lavoro da fare! Il prossimo passo? Di tornare ad ognuno dei tre siti per campionare gli invertebrati una seconda volta, e poi una terza volta e una quarta…Nel modo che possiamo essere certi di trovare il maggior numero di specie possibile e costruire un quadro più completo delle comunità di invertebrati che vivono qui a Faia Brava.




 Se volete sapere di più riguarda il nostro studio clicca qui


Text by Sarah Pogue

Photos (from top to bottom):
Aculepeira armida (by Sarah Pogue)
Philomorpha laciniata (by Ana Luisa Caterino)
Calocoris roseomaculatus (by Sarah Pogue)
Parageron incisus (by Sarah Pogue)
Agalenatea redii (by Sarah Pogue)
Adscita sp. (by Sarah Pogue)
Oxythyrea funesta (by Sarah Pogue)

ATN e Casa da Cisterna vão estar presentes na 1.ª Feira Ibérica Sustentabilidade Urbana

Durante a 1.ª Feira Ibérica da Sustentabilidade Urbana, Bragança recebe especialistas nos quatro “Eco-Workshops” com as temáticas Eco-Turismo, Eco-Energia, Eco-Produtos e Eco-Construção.

Da parte da tarde, no Workshop “Eco-Turismo”, vamos poder ouvir Ana Berliner, responsável pela unidade hoteleira Casa da Cisterna e elemento da Direcção da ATN -Associação Transumância e Natureza, que gere a Faia Brava, a primeira área protegida privada de Portugal. Também vai estar presente Alexandra Lopes, coordenadora do Departamento de Cidadania Ambiental da SPEA - Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves. Esta bióloga está envolvida em diversos projectos de desenvolvimento do Turismo Ornitológico em Portugal. No final deste dia podemos também contar com a comunicação de Ricardo Blanco, responsável da Área de Turismo Sustentável do Instituto de Turismo de Espanha.
Retirado do Naturlink.

terça-feira, 3 de maio de 2011

Turismo de Natureza estrangeiro na Faia Brava


A Faia Brava começa a tornar-se num interessante destino de turismo de natureza, não só a nível interno mas também para o mercado externo. Para além das parcerias e programas já estabelecidos com alguns agentes nacionais, como a A2Z-adventures, a Birds & Nature Tours, a Waypoint, a Aventuris ou a ByWay, foi agora vez de divulgarmos a Área Protegida Privada na Finlândia. Resultado de uma parceria entre a Portuguesa EcoTours e o operador turístico Finlandês Matka Mieli, estabeleceu-se o primeiro programa turístico desta empresa nórdica no nosso país e que incluí, no último dia, uma caminhada pela Faia Brava, para mostrar o projecto e as belezas naturais do Côa.
Realizámos uma visita de teste em Março. Em Abril fizemos o primeiro programa com verdadeiros clientes Finlandeses. Temos mais duas datas previstas para este ano, em Maio e em Setembro. E como estas duas primeiras visitas foram um sucesso e surpreenderam positivamente os visitantes, prevemos que os próximos programas tenham também a merecida adesão.