quarta-feira, 29 de junho de 2011

Aluno do CET DFCI estagia na ATN

Na ESAC - Escola Superior Agrária de Coimbra esteve a decorrer um CET- Curso de Especialização Técnológica em DFCI - Defesa da Floresta Contra Incêndios.
As aulas terminaram e é o momento de partir para estágio a ATN acolheu um estagiário o Tiago Silva, que já desenvolveu algumas das actividades que se inserem no âmbito do curso, vigilância móvel, vigilância fixa, entre outras que irá desenvolver ao longo do Estágio.
É uma mais valia para ATN pode acolher estagiários nas mais diversas formações, para aprender com eles e melhorar a forma de actuação no terreno, uma vez que a área dos Incêndios florestais é um problema nesta altura para associação.




 Um dos Locais fixos de  vigilância, Capela de Santa Bárbara - Algodres
 Torre de vigia no alto da Resenha em plena Reserva Brava.
 Viatura Utilizada na vigilância móvel.

 Sobreiro Classificado, temos que o proteger...




segunda-feira, 27 de junho de 2011

CAMPO DE VOLUNTARIADO JOVEM Bosques da Faia Brava – Alerta Verde


Bosques da Faia Brava – Alerta Verde
Datas: 09
a 16 de Julho de 2011



dois dias para fecho de inscrições! 

Descrição
Na Faia Brava está a nascer um novo bosque, vivo, cheio de biodiversidade, que todos podem visitar e que todos podem ajudar a crescer. Com o apoio de voluntários, pretendemos recuperar e melhorar o coberto florestal de áreas que foram afectadas por incêndios, restaurar as principais linhas de água, contribuindo assim para a conservação do mosaico agro-florestal e das espécies de fauna e flora que dele dependem.

Objectivos
Aumento da área florestal (sobreiral) na Reserva da Faia Brava em 40%, constituição de cortinas de árvores folhosas, diversificação do coberto vegetal, aumento da biodiversidade, protecção contra fogos e protecção contra a erosão, sensibilização da população local e dos jovens para a importância económica e ecológica da floresta.

Tarefas
Gestão florestal (manutenção do viveiro, rega de árvores);
Limpeza da floresta (colecção de lixo e desmatações manuais);
Vigilância contra fogos (acções de vigilância e construção de torre de vigia);
Monitorização da biodiversidade do bosque (participação no inventário de biodiversidade da Faia Brava - aves e insectos).

O campo de trabalho terá a duração de 8 dias, sendo o local de dormitório o eco-acampamento das Hortas da Sabóia, na Reserva da Faia Brava. Este campo de trabalho destina-se a 20 jovens portugueses e estrangeiros.

Programa Detalhado
1º Dia. 0 horas de trabalho. 0 horas de animação
13h00 Recolha dos participantes em Vila Nova de Foz Côa. Transporte até Algodres
15h00 - 16h00 Recepção dos participantes em Algodres e preparação de acampamento
17h00 Breve apresentação sobre a ATN e sobre o programa de trabalhos, visita guiada
18h00 – 19h30 Preparação do jantar
20h00 Jantar convívio com staff da ATN

2º Dia . 6 horas de trabalho. 0 horas de animação
08h00 – 8h30 Pequeno-almoço
09h00 – 12h00 Viveiro florestal (rega de plantas) e Vigilância contra fogos. 3 horas de trabalho
12h30 Almoço de campo (Hortas da Sabóia, Reserva da Faia Brava)
14h30 – 17h30 Viveiro florestal (rega de plantas) e Vigilância contra fogos. 3 horas de trabalho
20h00 Jantar

3º Dia. 6 horas de trabalho. 4 horas de animação
08h00 – 8h30 Pequeno-almoço
09h00 – 12h00 Viveiro florestal (rega de plantas) e Vigilância contra fogos. 3 horas de trabalho
12h30 Almoço de campo (Hortas da Sabóia, Reserva da Faia Brava)
14h30 – 17h30 Viveiro florestal (rega de plantas) e Vigilância contra fogos. 3 horas de trabalho
20h00 Jantar

4º Dia . 6 horas de trabalho. 0 horas de animação
08h00 – 8h30 Pequeno-almoço
09h00 – 12h00 Gestão florestal (limpeza de áreas florestais - colecção de lixo e desmatações manuais). 3 horas de trabalho
14h30 – 17h30 Gestão florestal (limpeza de áreas florestais - colecção de lixo e desmatações manuais). 3 horas de trabalho
20h00 Jantar
20h00 Jantar convívio com a população local

5º Dia. 6 horas de trabalho. 2 horas de animação
08h00 – 8h30 Pequeno-almoço
09h00 – 12h00 Gestão florestal (limpeza de áreas florestais - colecção de lixo e desmatações manuais). 3 horas de trabalho
14h30 – 17h30 Gestão florestal (limpeza de áreas florestais - colecção de lixo e desmatações manuais). 3 horas de trabalho
20h00 Jantar
21h00 – 23h00 Sessão de monitorização de borboletas nocturnas


6º Dia. 0 horas de trabalho. 8 horas de animação
08h00 – 8h30 Pequeno-almoço
09h00 – 18h00 Passeio guiado ao Parque Arqueológico do vale do Côa e Paruqe Natural do Douro Internacional
20h00 Jantar

7º Dia. 6 horas de trabalho. 0 horas de animação
08h00 – 8h30 Pequeno-almoço
09h00 – 12h00 Monitorização da biodiversidade do bosque (Aves). 3 horas de trabalho
14h30 – 17h30 Monitorização da biodiversidade do bosque (Insectos). 3 horas de trabalho
20h00 Jantar convívio

8º Dia (quinta-feira, 8 Julho). 6 horas de trabalho. 2 horas de animação
08h00 – 8h30 Pequeno-almoço
09h00 – 12h00 Avaliação do campo de trabalho e transporte de participantes

O que são os Campos de Voluntariado Jovem?
Experiências colectivas e residenciais de voluntariado para grupos de jovens nas florestas e comunidades locais para a valorização dos recursos florestais.
Objectivos
- Proporcionar aos jovens a oportunidade de realizarem actividades de voluntariado nas vertentes de defesa, protecção, preservação da floresta, contribuindo para uma melhoria de vida das populações e/ou dos seus meio rurais e/ou urbanos, fomentando o intercâmbio de jovens de diferentes regiões do País

Que tipo de actividade?
- limpeza de espaços florestais,
- recuperação de trilhos e caminhos,
- observação e vigilância de fauna e flora,
- acções de divulgação e sensibilização das populações e jovens,
- acções de prevenção para evitar a ocorrência de incêndios,
- outras relacionadas com as florestas.

Duração da actividade e período de elegibilidade
- Cada Campo tem a duração de 7 noites/8 dias consecutivos e decorrem entre 1 de Maio e 31 de Outubro

Quem se pode inscrever?
 - Jovens portugueses e estrangeiros residentes em Portugal entre os 18 e os 30 anos

Direitos e Deveres dos jovens
- Os participantes têm direito a alojamento, alimentação e seguro de acidentes pessoais durante a estadia, tendo apenas a seu cargo as despesas de deslocação de ida e volta do Campo.

Taxas de inscrição
- Os jovens voluntários inscritos terão de pagar uma taxa de inscrição no valor de € 2,00 € por noite, num total de 14,00, por cada Campo através de multibanco ou cheque.
- A inscrição efectiva-se com o pagamento da respectiva taxa, podendo os jovens participar em mais do que um Campo.

Como efectuar a inscrição?
A inscrição é online no Portal da Juventude no endereço abaixo referido em "Mais informações", Loja Ponto Já e/ou DR do IPJ.
Podes inscrever-te até 8 dias (inclusive) antes do início de cada Campo e pagar a respectiva taxa de inscrição.
A partir de 20 de Abril mantêm-te atento aos Campos aprovados e consulta as fichas informativas no site das inscrições online.

Contactos
Em caso de dúvida podes contactar os Serviços do IPJ, I.P. da tua área de residência

quinta-feira, 23 de junho de 2011

As sementeiras da Primavera mantem-se verdes no Verão

No meio da época primaveril, a equipa do terreno da ATN procedeu a sementeiras de primavera, que consiste em semear parcelas de milho e sorgo para as duas espécies importantes a perdiz e o coelho.
Este complemento  em conjunto com as sementeiras de Outono feitas aqui , é muito importante para fixar as populações destas espécies na Reserva.





quarta-feira, 22 de junho de 2011

Abutre de Rüppell

O campo de alimentação de aves necrófagas presente na Reserva já nos tem oferecido momentos de vida selvagem espectaculares. Periodicamente juntam-se nestes momentos espécies ou indivíduos atípicos que permitem observações raras de algumas aves. Depois de visitas esporádicas de um Grifo albino e de Abutre-preto, esta foi a vez aparecer um Abutre de Rüppell.

Esta espécie diz-se exclusivamente africana mas por vezes alguns indivíduos deslocam-se até à Europa. Com um comprimento de 85 a 97 cm é um abutre de tamanho médio, menor que os Grifos e de plumagem maioritariamente castanho-escuro com pontas mais claras nas penas do corpo. Possui penas de voo escuras. Pode confundir-se com o Grifo, no entanto este é menos manchado e tem uma plumagem uniforme castanho-claro.

Outras observações desta espécie no nosso país são raras e até final de 2009 foram homologadas 13 observações:
·         1992, 26-Mai e 11-Jun, Barragem de Cedillo, Nisa
·         1993, 20-Ago, Ribeira de Nisa, Nisa
·         1998, 5-Jun, Tejo Internacional
·         1999, 18-Fev, Tejo Internacional
·         1999, 14-Ago, Portas de Ródão
·         2004, 9-Mai, 13-Jun e 24-Jun, Portas de Ródão
·         2004, 2-Nov, Sagres
·         2004, 19-Dez, Portas de Ródão
·         2005, 18-Set, Entradas, Castro Verde
·         2005, 31-Out a 2-Nov, perto de Mértola
·         2008, 10-Out, cabo de São Vicente
·         2009, 6 a 9-Out, Sagres e Barão São João  (Vila do Bispo)
·         2009, 15-Out, cabo de São Vicente



quarta-feira, 15 de junho de 2011

Plantas tem novas instalações

Foi construído um novo viveiro  para as jovens plantas da Faia  Brava , este novo espaço é melhor que o anterior e será instalado um sistema de rega
A construção do novo viveiro teve ajuda dos formandos, do curso Técnico de Recursos Florestais e Ambientais como foi anunciado aqui.

Ficam algumas fotos para conhecer as novas instalações.




terça-feira, 14 de junho de 2011

Aves podem ajudar o turismo

A observação de aves poderá ser um complemento económico e turístico para as regiões do interior, num país que acolhe cerca de 250 espécies de aves, das quais 180 são frequentadoras habituais dos céus nacionais, defende um investigador. Continua aqui:

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Trabalhos da ZIF continuam

Para além dos vários projectos que ATN tem a decorrer na Faia Brava tem a seu cargo também a função de entidade gestora da ZIF Algodres/Vale de Afonsinho.
Das várias tarefas que estão a decorrer uma delas é a elaboração do Plano de Gestão Florestal (PGF) na semana passada tivemos a visita de alguns colegas florestais para dar o seu contributo no levantamento floristico da área da ZIF.
Lembrar que a ZIF alberga a maior mancha de sobreiros do distrito da Guarda, urge ordenar este  espaço e valorizar os recursos que se podem aproveitar deste habitat não só a cortiça mas todo o valor da biodiversidade que habita em conjunto com os sobreiro e azinheiras.

Fica algumas fotos da paisagem, quem quiser vir conhecer a Faia Brava e a ZIF é só marcar .



















terça-feira, 7 de junho de 2011

Voluntárias colaboram com a Faia Brava

Ontem chegou a Faia Brava mais uma voluntária desta vez portuguesa a Mariana Neto é arquitecta paisagística e decidiu vir dar uma mãozinha nos trabalhos da Faia Brava, ontem foi dia de apresentações e montar a tenda nas hortas da Sabóia, nem a forte chuvada a fez desistir de acampara com a colega voluntária Sarah Pogue que já está cá desde Fevereiro.
Hoje foi o prmeiro dia de meter mãos a obra e aprender umas coisas sobre viveiros florestais.
Realizamos uma mudança de abrunheiros para umas cuvetes maiores. entre repicagem e arranque de ervas daninhas. Foi assim que se passou o dia.

Amanha é dia de pombais e contabilizar o numero de jovens bolotas que germinaram na quinta do ervideiro, semeadas por muitos voluntários no Outono/Inverno Passado.

Para os que gostariam de experimentar o voluntariado na Faia Brava é só entrar em contacto.....





domingo, 5 de junho de 2011

Crianças à descoberta da Faia Brava

 Durante o mês de Maio, as crianças de Pinhel visitaram a reserva da Faia Brava, em Cidadelhe…

A iniciativa partiu do Gabinete de Espaços Verdes e Ambiente do Município de Pinhel e foi materializada com o apoio da Associação Transumância e Natureza (com sede em Figueira de Castelo Rodrigo) que colocou os seus técnicos / guias à disposição dos Jardins-de-Infância e das Escolas do 1º Ciclo do concelho de Pinhel.
Assim, durante o mês de Maio, as crianças tiveram oportunidade de viajar até Cidadelhe, a freguesia que fica mais distante da sede de concelho, para aí fazerem uma visita de cerca de duas horas à reserva da Faia Brava.

Retirado do Site do Município  de Pinhel continua aqui 

Formandos do curso Técnico de Recursos Florestais e Ambientais voltam a Faia Brava

Mais uma vez os formandos do Curso Técnico de Recursos Florestais e Ambientais, vieram a Faia Brava em contexto de formação, desta vez foi a vez de colaborarem na montagem da rede de sombra do novo viveiro, ficam algumas imagens, para mais tarde recordar.

Fazendo uma pausa ao meio dia para um almoço campestre....





Novos produtos na nossa loja


Polar  Faia Brava
Polar Faia Brava
Preço unitário:
€35.00
+ portes de envio (€1,65 - Correio Verde)
T-Shirt Rotas da Transumância
T-Shirt Rotas da Transumância
Preço unitário:
€5.00
+ portes de envio (€1,65 - Correio Verde)
Livro Faia Brava - um espaço para a Natureza
 
 
 
Livro Faia Brava - um espaço para a Natureza
Livro de fotografia com textos sobre os principais projectos desenvolvidos pela ATN na Faia Brava de 2000 a 2010.

Sócios: 20 euros
Não sócios: 30 euros
Livro Faia Brava - um espaço para a Natureza Livro Faia Brava - um espaço para a Natureza Livro Faia Brava - um espaço para a Natureza
Preço unitário:
€20.00
+ portes de envio (4,12€ Correio Normal, 5,14€ Correio Verde)
Cantil Faia Brava
 
 
Cantil Faia Brava
Cantil em alumínio, 400ml
Gravação do símbolo da Faia Brava
Preço unitário:
€7.00
 
+ portes de envio (€1,65 - Correio Verde)
 
 
Boné Faia Brava
 
Boné Faia Brava
Preço unitário:
€2.50
+ portes de envio (€1,65 - Correio Verde)
T-Shirt Homem Milhafre-real
T-Shirt Homem Milhafre-real
Ilustração a cores por Marcos Oliveira.
Preço unitário:
€12.00
+ portes de envio (€1,65 - Correio Verde)
T-shirt Mulher Melro de Água
T-shirt Mulher Melro de Água
Ilustração a cores por Marcos Oliveira.
Preço unitário:
€12.00
+ portes de envio (€1,65 - Correio Verde)
 T-Shirt Criança Biodiversidade da Faia Brava
T-Shirt Criança Biodiversidade da Faia Brava
Ilustração a preto por Paulo Gaspar
Preço unitário:
€5.00
+ portes de envio (€1,65 - Correio Verde)