sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Sobreiro já é Árvore Nacional

Após a petição iniciada em 2010 pela Associação Transumância e Natureza e a Associação Árvores de Portugal ter conseguido mais de 2000 assinaturas, foi aprovada por unanimidade na Assembleia da República a resolução que classifica o Sobreiro (Quercus suber) como árvore nacional de Portugal.

http://www.afn.min-agricultura.pt/portal/outros/noticias/resource/ficheiros/projres-ar-123-xii-1

Com esta resolução pretende-se obter uma protecção acrescida aos sobreiros e ao ecossistema de montado, assim como a consciencialização da população para a importância deste habitat para a biodiversidade.

A ATN agradece a todos os que assinaram esta petição e que acreditam que juntos podemos fazer mais pela conservação da natureza.

domingo, 18 de dezembro de 2011

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

II Feira Eco-Raia - um sucesso para a divulgação do azeite Faia Brava

A ATN esteve no passado fim de semana a promover o azeite biológico Faia Brava na II Feira Eco-Raia, que este ano se realizou em Trancoso.

O espaço da ATN tinha informação sobre a reserva da Faia Brava, merchandizing, mas o principal protagonista foi o azeite extra virgem biológico Faia Brava, que todos os visitantes tiveram oportunidade de provar, em broa tradicional, na sua forma simples ou numa mistura saborosa de azeite, vinagre balsâmico e ervas. Uma verdadeira delicia que cativou muita gente.

A quem nos pôde visitar aqui fica o nosso agradecimento, assim como a todos os que o compraram e tanto o elogiaram.

A venda de cada garrafa de azeite Faia Brava contribui para a aquisição de 50 m2 de terreno na Reserva da Faia Brava, geridas integralmente para a conservação da natureza.


A ATN continua à procura de novos locais para revenda do seu azeite. Este ano temos uma produção pequena de 1600 garrafas, e teremos todo o gosto em enviar uma amostra e reunir com distribuidores.

Em busca dos cogumelos da Faia Brava - um evento de sucesso

Apesar da ameaça de mau tempo que se fez sentir no passado sábado, realizou-se em Cidadelhe a edição deste ano do passeio micológico da Faia Brava.




Foi um evento cheio de sucesso, com cerca de 25 participantes, que resistiram ao frio e a chuva para uma caminhada com dois guias da sociedade micológica de Ciudad Rodrigo. Foram identificadas 45 espécies e trocaram-se receitas saborosas, para a preparação de alguns cogumelos comestíveis, mais tarde, em casa.


Com um grupo muito diverso, que ia desde os curiosos, que vinham dar um passeio e conhecer a primeira área protegida privada do país, até aos quase profissionais, que vinham em busca de uma ou várias espécies em concreto, foi possível passar um dia diferente em contacto com a natureza e conhecer mais um pouco do nosso património natural.


As espécies identificadas ficaram temporariamente em exposição no centro difusor de Cidadelhe, para que também a população local e os visitantes, possam aprender sobre a diversidade incrível de fungos do vale do Côa.
Agradecemos a todos os participantes o entusiasmo e também a resistência ao temporal e esperamos poder contar convosco num próximo EVENTO FAIA BRAVA, de preferência com melhor tempo.

Fotografias: Dalila Correia, João Quadrado.


segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

O azeite de que precisa para a sua ceia de Natal, nasce na Faia Brava!


O que vai fazer no próximo fim-de-semana? Esqueça as multidões, as compras e as confusões, venha respirar natureza durante um dia inesquecível na Faia Brava, e leve para casa o azeite e vinhos especiais de que precisava para a ceia de Natal.

No dia 17 de dezembro, vamos apanhar azeitona na Faia Brava. Mas desengane-se quem pensar que vamos cansar as nossas visitas com muito trabalho. O dia é de convívio e sobretudo dedicado a apreciar as maravilhosas paisagens do Côa. Por isso, se quer realmente respirar natureza num dos fins-de-semana mais stressantes do ano, junte-se a nós. No final do dia, ainda terá a oportunidade de provar o nosso azeite e participar numa prova de vinhos muito especial. Convidámos os amigos da Colbecos, que produzem os vinhos Vale de Esgueva e Casa das Castas, da Vermiosa, para nos mostrarem o que de melhor se faz na região. Quem sabe não encontra aqui as prendas perfeitas? Nós temos a certeza de que será um dia sem stress e cheio de boa companhia e fantásticos sabores.

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Jornadas de plantação em Numão

O mundo está confrontado com dois grandes desafios ambientais interligados: as alterações climáticas e a perda da diversidade biológica. Se as alterações climáticas ocupam hoje lugar de destaque na discussão pública, a verdade é que à biodiversidade. Neste sentido o Núcleo Regional da Guarda da Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza em parceria com a Associação Transumância e Natureza, a Junta de Freguesia de Numão a Aldeia SOS da Guarda e a Associação Juvenil Guarda para Sempre têm vindo a desenvolver as jornadas de plantação”.

Trata-se de uma iniciativa cujo objetivo é assinalar o Ano Internacional da Florestas 2011 através de uma de plantação de árvores em diversos pontos do Distrito da Guarda, envolvendo escolas associações locais. Pretende-se que a realização simultânea em vários pontos locais releve publicamente a necessidade de proteger as árvores, principalmente aquelas de espécies autóctones, num país tão atingido por fogos florestais durante o verão. Pretende-se ainda contribuir para uma maior sensibilização da opinião pública, em especial dos jovens.

A primeira iniciativa ocorreu em Numão, uma pequena aldeia do Concelho de Vila Nova de Foz Côa e que juntou cerca de 30 voluntários de várias idades. A junta de freguesia cedeu um terreno público para que pudesse ser criado um espaço verde na aldeia. Na opinião do autarca, Abel Pinto, as áreas verdes públicas constituem-se elementos imprescindíveis para o bem-estar da população, pois influencia diretamente a saúde física e mental da população. Nesta iniciativa foram plantados Castanheiros Pinheiros Mansos, Freixos, Lodãos ( Celtis Australis) Sobreiros, carvalhos negrais e sabugueiros.
A próxima iniciativa será já no próximo dia 8 de Dezembro, na Faia Brava, situada em Algodres, no concelho de Figueira de Castelo Rodrigo. A Faia Brava foi a primeira área protegida privada de Portugal. Participe nesta ação de sensibilização e de valorização da nossa floresta autóctone. 




sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Vamos Salvar o Castanheiro de Guilhafonso

















As associações Transumância e Natureza e Árvores de Portugal vêm, por meio deste comunicado, demonstrar a sua preocupação com os relatos que apontam o majestoso castanheiro de Guilhafonso, na freguesia de Pera do Moço, concelho da Guarda, como estando a sofrer de um acelerado processo de degradação.
Confiantes de que as causas para esse fenómeno possam ser revertidas, com a intervenção pronta de técnicos especializados em fitopatologias relacionadas com esta nobre espécie, as as associações apelam à urgente intervenção da Autoridade Florestal Nacional, uma vez que estamos perante um espécime classificado como sendo de interesse público, desde 27 de outubro de 1971.
De igual modo, uma vez que a árvore está localizada em espaço público, apelamos à intervenção da Junta de Freguesia de Pêra do Moço e da Câmara Municipal da Guarda, no sentido de se envolverem diretamente na procura de uma solução para este caso, nomeadamente através da cobertura dos custos financeiros que a intervenção na árvore possa exigir.
Estamos confiantes que as ditas instituições públicas saberão estar à altura das suas responsabilidades e zelar pela proteção de um património natural contemporâneo da Era dos Descobrimentos.

Algodres, 28 de novembro de 2011

Associação Transumância e Natureza
Associação Árvores de Portugal

Fotografias retiradas do website da associação Árvores de Portugal

EVENTOS FAIA BRAVA - do olival ao lagar | Convidados especiais e desconto de 50%

EVENTOS FAIA BRAVA - VIVER A NATUREZA A CADA PASSO


do olival
                        ao lagar

O NASCIMENTO DE UM AZEITE MARCADO PELA NATUREZA
APANHA DE AZEITONA | CONVÍVIO | CHURRASCO | PROVA DE AZEITE E VINHO


Nos olivais da Reserva da Faia Brava, as velhas e sábias oliveiras esperam a nossa visita. Nos seus ramos estão alguns dos frutos mais apreciados do nosso país e que dão origem a um dos alimentos mais importantes da nossa culinária, aquela que se diz mediterrânica e a mais saudável do mundo. O azeite biológico Faia Brava nasce aqui, nas encostas escarpadas do Côa, em olivais ancestrais que guardam muito mais do que as preciosas azeitonas. Estes olivais sustentam muita da rica biodiversidade da Faia Brava - aves, mamíferos, insectos e répteis. Este Inverno venha participar num convívio milenar entre o Homem e a natureza, e conheça o processo que leva a azeitona do olival ao lagar. Prove o azeite e leve para casa meio litro de pura natureza Faia Brava.

Datas: 17 de Dezembro de 2011.
Ponto de encontro: Algodres, junto ao Museu Rural.
Horário: 10:00 às 18:00.
Tipo de visita: actividade prática - apanha tradicional de azeitona.
Dificuldade: fácil a moderado; apropriado também para crianças.
O que trazer: Roupa e calçado quentinho e adequado às condições climatéricas previstas, água, luvas de trabalho e BOA DISPOSIÇÃO. Opcionais: máquina fotográfica, binóculos.
Custo por pessoa: 20 Euros (Crianças até aos 12 anos: 10 Euros).

DESCONTOS ATÉ 10 DE DEZEMBRO: 10 Euros (Crianças até aos 12 anos: 5 Euros).
Inclui: visita à exposição do Museu Rural de Algodres, café e chá durante o dia de trabalho, almoço churrasco (também há opção churrasco vegetariano), seguro de acidentes pessoais, prova de azeite e vinho e oferta de uma garrafa de azeite biológico Faia Brava colheita 2010.

CONVIDADOS ESPECIAIS: Colbecos (produtores Casa das Castas e Vale de Esgueva, Vermiosa, Figueira de Castelo Rodrigo) para uma prova de vinho.

Programa detalhado
azeitonas.JPGA visita começa às 10h, em frente do Museu Rural de Algodres. Após uma breve visita à exposição deste centro, terá início o transporte dos participantes até aos olivais da Reserva da Faia Brava. Durante a manhã, os participantes terão oportunidade de participar nas actividades tradicionais de apanha da azeitona. O almoço churrasco, oferecido pela ATN, irá realizar-se em plena Faia Brava, por volta das 12:30-13:00, com paisagens deslumbrantes para o rio Côa. De seguida, continuaremos a apanha de azeitona.
No final do dia, os participantes poderão conhecer e acompanhar o processo de transformação da azeitona. O dia terminará com uma prova de azeite e vinho no lagar. Finalmente, os participantes serão transportados de novo até Algodres. A actividade terminará às 18:00.


Como chegar a Algodres e à Reserva da Faia Brava? Consulte o Google Maps, aqui.
Para inscrições e pedidos de informação, contacte a
ATN.