segunda-feira, 9 de abril de 2012

As 9 Silvias da Faia Brava

Os três biótopos: pastagens tipo charneca/ matos de giesta/ sobreirais e azinhais abertos, apresentam-se em conjugação e alternância em grande parte da paisagem da Faia Brava. Sem dúvida que os matos dominam, mas notam-se sempre variações na estrutura da vegetação que resultam de diferenças a nível do solo, do efeito do último fogo, do tempo que decorreu desda última intervenção agrícola, da intensidade do pastoreio.

Este mosaico é pródigo em biodiversidade, nomeadamente em termos de espécies que aproveitam os recursos existentes nos ecótonos ("ecótono é a região de transição entre duas comunidades ou entre dois ecossistemas"), como é o caso das Sylvias, pequenas aves denominadas em português por toutinegras.

Na Faia Brava são conhecidas 8 espécies, das quais 6 são nidificantes e 2 (Sylvia borin e Sylvia communis) ocorrem durante as passagens migratórias principalmente a passagem pós nupcial.

Por curiosidade, acrescentemos que a ATN - Faia Brava tem ainda a Sílvia Lorga - assistente administrativa.

Fica aqui o convite aos ornitólogos, e não só, para virem conhecer um dos poucos lugares em Portugal onde se podem observar 8 toutinegrasdiferentes .

(Nota: todas as fotos foram tiradas na Faia Brava, pertencem ao arquivo da ATN com excepção da raríssima Sylvia conspicillata ou Toutinegra-tomilheira, obtida pelo João Cosme, a quem agradecemos a autorização para uso deste imagem).