terça-feira, 6 de junho de 2017

X Curso de Identificação, Biologia e Conservação de Aves de Rapina



Realizou-se, nos dias 26 a 28 de Maio, o X Curso de Identificação, Biologia e Conservação de Aves de Rapina organizado pela Associação Transumância e Natureza (ATN), em Figueira de Castelo Rodrigo. 
Observação de Aves de Rapina em Vermiosa

A formação contou com a presença de 15 participantes e 5 formadores (Carlos Pacheco, Ricardo Brandão, Eduardo Realinho, José Jambas e Jorge Amaral), e foi composta por duas componentes distintas: uma parte teórica e uma parte prática.
Nas sessões teóricas, levadas a cabo na Casa da Cultura da Vila, entre o dia 26 e 27, foram abordadas várias “técnicas” de identificação e implementação de acções de conservação de aves de rapina e identificação avançada de rapinas nocturnas e diurnas, com a inclusão de cadáveres de alguns espécimes para melhor identificação.
Sessão Teórica com Carlos Pacheco
Sessão Teórica com Carlos Pacheco e Ricardo Brandão
A componente prática direccionada à observação de aves de rapina em habitats agro-florestais e rupícolas realizou-se entre Vilar Torpim, Almofala, Alto da sapinha, Penedo Durão e Puerto de la Molinera (Lumbrales, Espanha) em que os formandos puderam identificar as aves estudadas. 

Observação de Aves na Capela de S. André - Almofala

Para além das actividades diurnas, esta décima edição incluiu duas actividades nocturnas.
Na primeira, realizada na noite de sexta-feira, dia 26, foi libertada uma Coruja das Torres que tinha sido encontrada há cerca de 5 meses com sinais de atropelamento e que após a sua recuperação foi devolvida à natureza, baptizada com o nome de “Sofia” pelos participantes do curso.
Libertação da Coruja-das-Torres "Sofia"
A segunda actividade nocturna, levada a cabo no sábado, dia 27, consistiu na instalação de uma caixa de ninho, no Convento de Santa Maria de Aguiar, e numa actividade de chamamento de aves de rapina nocturnas, entre o Convento de Santa Maria de Aguiar e o Castelo de Figueira de Castelo Rodrigo.
Actividade de Chamamento de Aves de Rapina Nocturnas
Um dos pontos altos da Xª Edição do Curso teve lugar no domingo, junto de um dos alimentadores da ATN, aquando do resgaste de um Abutre do Egipto (ou Britango), que tinha sido encontrado, com dificuldades em voar, em Poiares, nesse mesmo dia,  e levado de seguida para o Centro de Ecologia, Recuperação e Vigilância de Animais Selvagens (CERVAS). O momento foi muito importante entre os participantes, pois, no último dia do curso, puderam testemunhar a colaboração da população com a ATN e a sua rápida intervenção, numa ave sobre a qual estiveram a aprender a identificar e a observar durante a formação.
Análise de Britango encontrado em Poiares
Segundo o feedback dado pelos participantes, o X Curso de Identificação, Biologia e Conservação de Aves de Rapina foi bastante produtivo e interessante, superando todas as expectativas.