segunda-feira, 15 de junho de 2020

Nova Cria de Águia-real na Reserva da Faia Brava !!! | New Golden Eagle in the Faia Brava Reserve !!!




É com alegria que revelamos que o casal de Águias-reais da Reserva da Faia Brava nidificou com sucesso e a cria está a crescer saudável esperando que durante este Verão possa ser avistada a sobrevoar a Reserva.
No âmbito do programa de monitorização de aves rupícolas ameaçadas foi observado que o casal de Águias-reais que nidifica exatamente na escarpa rochosa que à o nome à reserva a “ Faia Brava” está a criar.  Os técnicos responsáveis da ATNatureza identificam e acompanham a evolução dos ninhos para assegurar o sucesso de reprodução dos mesmos.
Estas notícias enchem-nos de alegria pois são o culminar do trabalho realizado ao longo dos anos no sentido de gerir um habitat que seja favorável para existência e reprodução de espécies ameaçadas.
Vamos saber mais sobre a Águia-real
Época para observação
Todo o ano.
O que come
A sua dieta é generalista, incluindo uma larga variedade de espécies de mamíferos (sobretudo coelhos) e aves. Consome também cadáveres, tanto de animais selvagens, como de gado doméstico.

Onde vive
Durante o inverno dorme próximo do ninho, de noite, em saliências rochosas ou em árvores. Utiliza ninhos desocupados durante e fora da época de nidificação. O macho dorme no ninho perto da fêmea que está a incubar, após o nascimento das crias, a fêmea dorme num poleiro nas imediações.
Como identificar
É praticamente inconfundível, apenas podendo ser difícil a sua distinção da mais rara águia imperial-ibérica. As asas são grandes e largas e a cauda proporcionalmente comprida, com a cabeça projetada, exibindo a tonalidade pálida da nuca, que pode ir do castanho claro ao dourado quase branco.
Curiosidade
Apesar das águias-reais consumirem frequentemente espécies cinegéticas, em particular coelhos e lebres (onde são mais comuns), o facto de cada casal possuir grandes territórios (a rondar os 200 km2) e de capturarem frequentemente outros predadores, em particular pequenos e médios carnívoros, leva a que o seu impacto naquelas populações tenda a ser muito reduzido.

Para poder saber mais sobre esta e outras espécies marque já a sua visita à Reserva Da Faia Brava.
Email
geral@atnatureza.org
Contactos telefónicos
(+351) 271 311 202
(+351) 914 678 375
(+351) 960 408 190

------------------

New Golden Eagle in the Faia Brava Reserve !!!


It is with happiness that we reveal that the couple of Golden Eagles of the Faia Brava Reserve has successfully nested and the young is growing healthy hoping that during this summer they can be seen flying over the Reserve.
Within the scope of the monitoring program for threatened cliff breaders  birds, it was observed that the couple of Golden Eagles that nest exactly on the rocky escarpment that gives the name to the reserve “Faia Brava” is creating. Technicians of ATNatureza identify and monitor the evolution of the nests to ensure their successful reproduction.
This news fills us with happiness as it is the result of the work done over the years to manage a habitat that is favorable for the existence and reproduction of endangered species.
Let's learn more about the Golden Eagle
Time for observation
All year.
What you eat
Its diet is generalist, including a wide variety of species of mammals (especially rabbits) and birds. It also consumes corpses, both of wild animals and domestic cattle.

Where you live
During the winter it sleeps near the nest, at night, on rocky ledges or on trees. Uses unoccupied nests during and outside the nesting season. The male sleeps in the nest near the female that is incubating, after the birth of the young, the female sleeps on a perch nearby.
How to identify
It is practically unmistakable, just being difficult to distinguish it from the rarest imperial-Iberian eagle. The wings are large and wide and the tail proportionally long, with the head projected, exhibiting the pale hue of the nape, which can range from light brown to almost white gold.
Curiosity
Although golden eagles often consume game species, in particular rabbits and hares (where they are more common), the fact that each couple has large territories (around 200 km2) and that they often capture other predators, in particular small and medium carnivores , means that its impact on those populations tends to be very low.

To learn more about this and other species, book your visit to Reserva Da Faia Brava now!
Email
geral@atnatureza.org
Telephone contacts
(+351) 271 311 202
(+351) 914 678 375
(+351) 960 408 190



quinta-feira, 28 de maio de 2020

Jovens Potros e Vitelos animam a Reserva da Faia Brava !!!



Os Jovens Potros e Vitelos que nasceram esta Primavera brincam e correm fortes e saudáveis em liberdade na Reserva da Faia Brava.
 As chuvas tardias de Primavera e a abundância de pasto contribuiu para que a taxa de nascimentos das nossas manadas em 2020 fosse um sucesso!
As famílias de garranos e maronesas da Faia Brava estão cada vez maiores.
Lembramos que estes herbívoros contribuem ativamente para a redução da carga combustível na Reserva e dessa forma reduzem o risco de incêndio. Ao abril clareiras também favorecem a reprodução de outras espécies contribuindo para a promoção da Biodiversidade.
Será para breve a reabertura oficial da Reserva da Faia Brava. Por isso se está a pensar fazer férias na Região agende já a sua visita através do e-mail geral@atnatureza.org ou faça um donativo para contribuir para a manutenção das manadas na reserva da Faia Brava.

Venham visitar-nos!!!!
Apelamos aos sócios e amigos da ATNatureza para pagar as suas quotas ou realizar uma contribuição de 20€  ( Referência: Manutenção Manadas) para a conta com os dados bancários:

IBAN: PT50 0007 0000 0016 5433 1132 3

Agradeçemos a sua contribuição 

Para concretizar a nossa missão!
20 Anos a Criar Espaços para a Natureza

segunda-feira, 25 de maio de 2020

Campanha de Voluntariado - Vigilância contra Incêndios Faia Brava 2020 | Volunteer Campaign - Fire Surveillance Faia Brava 2020


A ATNatureza volta  a desafiar os zelantes da Natureza a participarem no seu Programa de Voluntariado para diminuir o risco de incêndios. A Vigilância de Incêndios Faia Brava 2020 vai decorrer de 1 de Junho a 15 de Setembro.
Neste  ano especial para todos, a ATNatureza apela ao espírito solidário e conservacionista de cada um  para ajudarem na prevenção de fogos na Reserva da Faia Brava, área que, desde 2005, não arde, graças aos esforços de tanta e tanta gente.
A Reserva da Faia Brava e área envolvente representam a mancha de sobreiral e azinhal mais importante do distrito da Guarda e um núcleo de biodiversidade fantástico no Vale do Côa. A sua proteção é prioritária e urgente, e uma ótima causa para abraçar para quem quer fazer a diferença, aprender e divertir-se.
O programa de voluntariado que apresentamos tem como único objetivo a deteção de ocorrências de pontos de incêndios na Reserva da Faia Brava e áreas envolventes e a respetiva comunicação das mesmas às autoridades competentes e à ATNatureza.
O programa tem uma carga horária reduzida e permite que os voluntários disfrutem do território e conheçam de perto a Reserva da Faia Brava!
INSCREVA-SE JÁ! Ajude-nos a prevenir!

Os apoios prestados aos voluntários traduzem-se em:
- Alojamento  na Escola de Algodres;
- Kit Básico de Alimentação (bens não perecíveis);
- Kit de Vigilância

Aos voluntários, a ATNatureza pede que estes venham munidos de:
- Capacidade resistência ao calor;
- Chapéu e Protetor Solar
- Vestuário
- Espírito aberto;
- Saco-Cama e toalhas;

Turnos de Vigilância (o voluntário vai realizar UM TURNO diário com base nas necessidades e indicação do técnico responsável.
9h-13h
13h-17h
17h – 21h
21h- 23h (em período crítico)

ENGLISH VERSION

ATNatureza renews the challenge Nature's zealous with an invitation to a Volunteer Program  for the 2020 Faia Brava Fire Surveillance Campaign, from June 1st to September 15th.
In this special year for all, ATNatureza appeals to the solidarity conservationist spirit of each one to help in the prevention of fires in the Faia Brava Reserve, an area that, since 2005, has not burned thanks to the efforts of many.
The Faia Brava Reserve and surrounding area represent the most important forest of Cork oak and Stone oak in the Guarda district and, a phenomenal biodiversity hot-spot in the Côa Valley. It´s protection is a priority and a great cause to embrace for who wants to make a difference, learn and have fun.
The Program we present is limited to the detection and communication of occurrences of fire points in the Reserve of Faia Brava and surrounding areas.
The program allows the volunteer to enjoy the area and explore the Faia Brava Reserve!
REGISTER NOW! Help us to Prevent!

The support provided to volunteers includes:
- Accommodation;
- Basic Food Kit (non-perishable goods);
- Surveillance Kit

To the volunteers, ATNatureza asks that they come equipped with:
- Capacity resistance to heat
-Hat and Sunscreen
- Bathing Suits
- Open mind;
- Bag-bed and towels;

Surveillance Shifts ( (Each volunteer is assigned ONE daily shifts according to the the needs and orientation of the coordination team):
Daily:
9h-13h
13h-17h
17h – 21h
21h- 23h ( in critical period)

quarta-feira, 20 de maio de 2020

Viveiro Florestal Recuperado – Apoie esta Ação !!! | Reconstructed Forest Nursery - Support this Action !!!


Lembram-se do viveiro florestal da ATNatureza que foi destruído resultado dos fortes ventos da tempestade Elsa que assolou a Região no passado dia 18 de Dezembro?!
A nossa equipa com auxílio de um técnico de soldadura foi possível reconstruir o viveiro florestal e pôr esta estrutura novamente de pé para fazer face ao tempo quente e seco que se avizinha.
O viveiro florestal é uma estrutura importante para manter os jovens Carvalhos, Freixos, Zimbros entre outras espécies autóctones   que no próximo Outono irão ser transplantadas para a Reserva da Faia Brava, permitindo para aumentar a qualidade do Solo, promover a Biodiversidade e Contribuir para a fixação de Carbono.
Acontece que esta despesa adicional teve um custo aproximado de 500€ contabilizando o material que foi substituído e horas de trabalho envolvido.
Apelamos aos sócios e amigos da ATNatureza para pagar as suas quotas ou realizar uma contribuição de 20€  ( Referência: Apoio ao Viveiro) para a conta com os dados bancários:

IBAN: PT50 0007 0000 0016 5433 1132 3
(Basta 25 contribuições para pagar esta despesa adicional)

Agradeçemos a sua contribuição

Para concretizar a nossa missão!
20 Anos a Criar Espaços para a Natureza

--------

Reconstructed Forest Nursery - Support this Action !!!


Do you remember the ATNatureza forest nursery that was destroyed as a result of the strong winds of the Elsa storm that hit the Region on December 18th?!
Our team, with the help of a welding technician, was able to rebuild the forest nursery and put this structure back on its feet to face the hot and dry weather season.
The forest nursery is an important structure to keep young Oaks, Ash, Junipers and other native species that will be transplanted to the Faia Brava Reserve next autumn, allowing to increase soil quality, promote biodiversity and contribute to the carbon fixation
It turns out that this additional expense had an approximate cost of 500 € accounting for the material that was replaced and the hours of work involved.
We call upon ATNatureza's members  and friends to pay their dues or make a € 20 contribution (Reference: Nursery Support) to the account with bank details:

IBAN: PT50 0007 0000 0016 5433 1132 3
(25 contributions are enough to pay this additional expense)

Thank you for your contribution
To accomplish our mission!
20 Years Creating Spaces for Nature

terça-feira, 10 de março de 2020

Caçadores e gestores cinegéticos testam munições sem chumbo para minimizar efeitos adversos em espécies de fauna silvestre e na saúde humana | Hunters and hunting managers test lead-free ammunition to minimize adverse effects on wildlife species and human health


Caçadores e gestores cinegéticos testam munições sem chumbo para minimizar efeitos adversos em espécies de fauna silvestre e na saúde humana

No passado dia 29 de fevereiro, a ATNatureza promoveu testes de munições sem chumbo para caça maior. Nesta ação participaram caçadores e gestores cinegéticos que ficaram sensibilizados sobre as consequências negativas da utilização de munições com chumbo para as espécies necrófagas e na própria qualidade da carne da caça, que é posteriormente consumida.

Informação e experiência valiosas

Os participantes puderam contactar com informação veiculada por um especialista em munições, que lhes expôs as diferenças técnicas entre as munições convencionais com chumbo e munições alternativas da nova geração, constituídas por ligas metálicas alternativas, isentas daquele metal pesado. Estas munições, para além de igualmente eficazes, ou mesmo superiores, no que respeita ao comportamento balístico, tem a vantagem de não se fragmentarem aquando do embate na peça de caça. “Esta é uma das diferenças fundamentais entre os dois tipos de munições: as munições com chumbo fragmentam-se quando embatem no alvo, sendo que testes efectuados em ambiente controlado demonstraram que, em média, os projéteis com chumbo perdem cerca de 23% do seu peso após o embate, enquanto que as munições de nova geração se mantêm integras”, afirmou o Dr. Rui Pereira (CACICAMBRA), que colaborou nesta experiência. “É também uma forma de promover o aproveitamento integral da carne, dado não ocorrer contaminação da mesma com este tipo de projécteis, ao invés do que ocorre com os de chumbo”.
A perda que se verifica nos projéteis de chumbo corresponde a pequenos fragmentos que ficam geralmente incorporados na peça de caça, contaminando a carne na zona de percurso do projétil. Esta carne não deve ser consumida, nem por humanos, nem pela fauna silvestre, dada a elevada toxicidade deste metal pesado. Estas partículas uma vez ingeridas, são degradadas e absorvidas para a corrente sanguínea, são bio-acumuláveis, podendo desenvolver níveis de toxicidade aguda que podem causar alterações fisiológicas, comportamentais e mesmo a morte.

Foi ainda veiculada informação, desconhecida para muitos, sobre os efeitos que a ingestão destas partículas tem nas espécies necrófagas, que se podem alimentar de animais não cobrados ou dos seus restos. Esta problemática é sobejamente conhecida em aves aquáticas, nomeadamente anatídeos, mas é ainda desconhecida para este grupo de espécies, que são particularmente sensíveis, por apresentarem elevada longevidade e ciclos de vida longos, com maturidade sexual tardia e baixa produtividade, em especial em áreas onde a caça maior constitui uma proporção importante do seu alimento. “Algumas das espécies com hábitos necrófagos que ocorrem em Portugal, como o abutre-preto, o britango e a águia-imperial, apresentam populações de reduzida dimensão e encontram-se ameaçadas, pelo que minimizar o impacto desta ameaça contribui certamente para a sua conservação” referiu Carlos Pacheco, um especialista em aves de rapina da ATNatureza, a associação promotora do projecto. “Para além do contributo para a conservação destas espécies ameaçadas, esta é também uma questão de zelar pela saúde de quem consome esta carne”.


O projecto

O projecto Anti-envenenamento no Mediterrâneo é coordenado pela Vulture Conservation Foundation (VCF)LINK, com o apoio da Fundação MAVA (LINK), surgiu com o objectivo de diminuir a mortalidade em abutres e outras espécies necrófagas e predadoras, causada pelo uso ilegal de venenos, mas também pelos envenenamentos indirectos, provocados pela utilização de munições com chumbo ou de determinados fármacos de uso veterinário. As acções do projecto realizam-se maioritariamente nas regiões onde estas problemáticas têm mais expressão, como os Balcãs (Albânia, Grécia, Croácia, Bosnia e Herzegovina, Macedónia e Sérvia), Portugal, Espanha e alguns países do norte de África (Marrocos, Tunísia e Egipto).

Uma das acções do projecto, na qual se integra esta actividade, passa por estabelecer áreas piloto onde se pretende sensibilizar os caçadores e gestores cinegéticos para a problemática do chumbo no ambiente, em particular quando ingerido pelas espécies de fauna silvestre e também para os riscos inerentes a própria saúde humana, causados pela ingestão de partículas de chumbo. 
Nesta intervenção, os participantes tiveram também oportunidade de testar, na prática, estas munições da nova geração no Campo de Tiro do Douro Sul, em Tarouca ( http://www.clubedetirodourosul.pt/)

No final dos testes foram distribuídas pelos participantes, munições que serão por eles testadas na prática do acto venatório. Ficaremos a aguardar a sua avaliação sobre o comportamento e eficácia das munições e da participação na experiência!

-----

Hunters and hunting area managers test lead-free ammunition to minimize adverse effects on wildlife species and human health

On February 29th, ATNatureza promoted testing of lead-free ammunition for hunting area managers. In this action, hunters and  hunting area managers  participated, who were sensitized about the negative consequences of the use of lead ammunition for necrophagous species and in the quality of hunt meat, which is subsequently consumed.

Valuable information and experience

Participants were able to contact information provided by an ammunition specialist, who explained the technical differences between conventional lead ammunition and alternative ammunition of the new generation, consisting of alternative metal alloys, free from that heavy metal. These ammunitions, in addition to being equally effective, or even superior, in terms of ballistic behaviour, have the advantage of not fragmenting when striking the hunting piece. “This is one of the fundamental differences between the two types of ammunition: lead ammunition fragment when it hits the target, and tests carried out in a controlled environment have shown that, on average, lead projectiles lose about 23% of their weight after the collision, while the new generation ammunition remains intact ”, said Dr. Rui Pereira (CACICAMBRA), who collaborated on this experience. "It is also a way of promoting the full use of meat, since there is no contamination of the meat with this type of projectiles, instead of what occurs with lead".
The loss that occurs in the lead projectiles corresponds to small fragments that are usually incorporated in the hunting piece, contaminating the meat in the area of ​​the projectile's path. This meat should not be consumed, either by humans or by wildlife, given the high toxicity of this heavy metal. These particles, once ingested, are degraded and absorbed into the bloodstream, are bio-accumulative and can develop levels of acute toxicity that can cause physiological, behavioural changes and even death.

Information was also conveyed, unknown to many, about the effects that the ingestion of these particles has on necrophagous species, which can feed on uncharged animals or their remains. This problem is well known in aquatic birds, namely anatids, but it is still unknown for this group of species, which are particularly sensitive, as they have high longevity and long life cycles, with late sexual maturity and low productivity, especially in areas where larger game constitutes an important proportion of its food. “Some of the species with necrophagous habits that occur in Portugal, such as the black vulture, the Egyptian vulture and the imperial eagle, have small populations and are threatened, so minimizing the impact of this threat certainly contributes to its conservation ”Said Carlos Pacheco, a specialist in birds of prey from ATNatureza, the association promoting the project. “In addition to contributing to the conservation of these endangered species, this is also a matter of ensuring the health of those who consume this meat”.

The project

The Anti-poisoning project in the Mediterranean is coordinated by the Vulture Conservation Foundation (VCF) LINK, with the support of the MAVA Foundation (LINK), with the aim of reducing mortality in vultures and other necrophagous and predatory species, caused by the illegal use of poisons, but also by indirect poisoning, caused by the use of leaded ammunition or certain veterinary drugs. The actions of the project are mainly carried out in the regions where these problems have more expression, such as the Balkans (Albania, Greece, Croatia, Bosnia and Herzegovina, Macedonia and Serbia), Portugal, Spain and some countries in North Africa (Morocco, Tunisia and Egypt).
One of the actions of the project, in which this activity is integrated, is to establish pilot areas where it is intended to sensitize hunters and game managers to the problem of lead in the environment, particularly when ingested by wild fauna species and also to the inherent risks human health itself, caused by the ingestion of lead particles.
In this intervention, the participants also had the opportunity to test, in practice, these new generation ammunition at the Campo de Tiro do Douro Sul, in Tarouca (http://www.clubedetirodourosul.pt/)

At the end of the tests, ammunition was distributed to the participants, which will be tested by them in the practice of the hunting act. We look forward to your evaluation of the behaviour and effectiveness of the ammunition and participation in the experiment!


sexta-feira, 17 de janeiro de 2020

Water is Life Campaign | More and Better water for the animals of Faia Brava!


More and Better water for the animals of Faia Brava!
We need 6 908,15 € for a new well



Due to the extension of the dry season, in the last few years ponds and streams of Faia Brava are not able to ensure enough water to the cows and horses of the Reserve. The indicators at our disposal make us bet on an upcoming dry summer. Therefore, it is necessary to create permanent water points, trough the establishment of artesian wells, to grant more and higher-quality water. 


THE PROJECT

Within the framework of PDR2020 Rural Development Plan, we obtained approval of the project PDR2020-3.2.2-042545, aimed at water abstraction through the creation of two artesian wells within Faia Brava Reserve, in order to ensure drinking water to the animals, creating a new permanent water point for wild fauna.

A total number of 30 horses belonging to an indigenous breed called “Garrana” and 23 cows belonging to the indigenous “Maronesa” breed, property of ATNatureza and in semi-extensive grazing regime,  many species of wild fauna (small mammals, birds, reptiles and amphibians), will benefit from the intervention.
The project will include the creation ofone vertical artesian well, with a total depth of 120m, for deep water abstraction, equipped with a solar pump system and a 11 m3 deposit.
The selected location ia a  hot-spots for animals drinking needs; located close to Sabóia visitors center, in the heart of Faia Brava.





THE INVESTMENT

The total investment to realize and fully equip the well is 10.751,00 €. The PDR2020 program will fund the 50% of the validate eligible value: 3 842,74 €. In accordance with the following table, our association needs 6 908,15 € to be able to successfully achieve the project:

Column1
Proposed Eligible
Eligible validated
Support 50%
€ ATNatureza
FURO 1
4 428 €
3 600,00 €
1 800,00 €
2 628,00 €
Kit solar 1
4 119,38 €
3 645,47 €
1 822,74 €
2 296,65 €
Depósito 1
2 203,50 €
440,00 €
220,00 €
1 983,50 €

10 751 €
7 685,47 €
3 842,74 €
6 908,15 €

WHY SHOULD I SUPPORT THIS INICIATIVE?

ATNatureza is a non-profit association, which does not receive any state subsidies, therefore we need support form sponsors and members to help financing our nature conservation activities. With your contribution you can make the difference and have a positive impact on animal-welfare and guarantee water supply during the dry season.

 HOW DO I SUPPORT THIS INITIATIVE?
The contribution must be made by bank transfer to the account:
Bank: Novo Banco
Swift: BESCPTPL
IBAN: PT50 0007 0000 0016 5433 1132 3
Reference: Campaign Water is Life

MEET THE ATNATUREZA PROJECT & FAIA BRAVA RESERVE
For minimum contributions of € 100 ATNatureza offers an exclusive guided tour to explore Faia Brava Reserve closely in the company of a member of ATNatureza to discover the work that is being done for nature conservation over the years. last 20 years in the wonderful Côa Valley.


THANKS FOR YOUR CONTRIBUTION!!!



Photo: Carlos Gonçalves