terça-feira, 10 de março de 2020

Caçadores e gestores cinegéticos testam munições sem chumbo para minimizar efeitos adversos em espécies de fauna silvestre e na saúde humana | Hunters and hunting managers test lead-free ammunition to minimize adverse effects on wildlife species and human health


Caçadores e gestores cinegéticos testam munições sem chumbo para minimizar efeitos adversos em espécies de fauna silvestre e na saúde humana

No passado dia 29 de fevereiro, a ATNatureza promoveu testes de munições sem chumbo para caça maior. Nesta ação participaram caçadores e gestores cinegéticos que ficaram sensibilizados sobre as consequências negativas da utilização de munições com chumbo para as espécies necrófagas e na própria qualidade da carne da caça, que é posteriormente consumida.

Informação e experiência valiosas

Os participantes puderam contactar com informação veiculada por um especialista em munições, que lhes expôs as diferenças técnicas entre as munições convencionais com chumbo e munições alternativas da nova geração, constituídas por ligas metálicas alternativas, isentas daquele metal pesado. Estas munições, para além de igualmente eficazes, ou mesmo superiores, no que respeita ao comportamento balístico, tem a vantagem de não se fragmentarem aquando do embate na peça de caça. “Esta é uma das diferenças fundamentais entre os dois tipos de munições: as munições com chumbo fragmentam-se quando embatem no alvo, sendo que testes efectuados em ambiente controlado demonstraram que, em média, os projéteis com chumbo perdem cerca de 23% do seu peso após o embate, enquanto que as munições de nova geração se mantêm integras”, afirmou o Dr. Rui Pereira (CACICAMBRA), que colaborou nesta experiência. “É também uma forma de promover o aproveitamento integral da carne, dado não ocorrer contaminação da mesma com este tipo de projécteis, ao invés do que ocorre com os de chumbo”.
A perda que se verifica nos projéteis de chumbo corresponde a pequenos fragmentos que ficam geralmente incorporados na peça de caça, contaminando a carne na zona de percurso do projétil. Esta carne não deve ser consumida, nem por humanos, nem pela fauna silvestre, dada a elevada toxicidade deste metal pesado. Estas partículas uma vez ingeridas, são degradadas e absorvidas para a corrente sanguínea, são bio-acumuláveis, podendo desenvolver níveis de toxicidade aguda que podem causar alterações fisiológicas, comportamentais e mesmo a morte.

Foi ainda veiculada informação, desconhecida para muitos, sobre os efeitos que a ingestão destas partículas tem nas espécies necrófagas, que se podem alimentar de animais não cobrados ou dos seus restos. Esta problemática é sobejamente conhecida em aves aquáticas, nomeadamente anatídeos, mas é ainda desconhecida para este grupo de espécies, que são particularmente sensíveis, por apresentarem elevada longevidade e ciclos de vida longos, com maturidade sexual tardia e baixa produtividade, em especial em áreas onde a caça maior constitui uma proporção importante do seu alimento. “Algumas das espécies com hábitos necrófagos que ocorrem em Portugal, como o abutre-preto, o britango e a águia-imperial, apresentam populações de reduzida dimensão e encontram-se ameaçadas, pelo que minimizar o impacto desta ameaça contribui certamente para a sua conservação” referiu Carlos Pacheco, um especialista em aves de rapina da ATNatureza, a associação promotora do projecto. “Para além do contributo para a conservação destas espécies ameaçadas, esta é também uma questão de zelar pela saúde de quem consome esta carne”.


O projecto

O projecto Anti-envenenamento no Mediterrâneo é coordenado pela Vulture Conservation Foundation (VCF)LINK, com o apoio da Fundação MAVA (LINK), surgiu com o objectivo de diminuir a mortalidade em abutres e outras espécies necrófagas e predadoras, causada pelo uso ilegal de venenos, mas também pelos envenenamentos indirectos, provocados pela utilização de munições com chumbo ou de determinados fármacos de uso veterinário. As acções do projecto realizam-se maioritariamente nas regiões onde estas problemáticas têm mais expressão, como os Balcãs (Albânia, Grécia, Croácia, Bosnia e Herzegovina, Macedónia e Sérvia), Portugal, Espanha e alguns países do norte de África (Marrocos, Tunísia e Egipto).

Uma das acções do projecto, na qual se integra esta actividade, passa por estabelecer áreas piloto onde se pretende sensibilizar os caçadores e gestores cinegéticos para a problemática do chumbo no ambiente, em particular quando ingerido pelas espécies de fauna silvestre e também para os riscos inerentes a própria saúde humana, causados pela ingestão de partículas de chumbo. 
Nesta intervenção, os participantes tiveram também oportunidade de testar, na prática, estas munições da nova geração no Campo de Tiro do Douro Sul, em Tarouca ( http://www.clubedetirodourosul.pt/)

No final dos testes foram distribuídas pelos participantes, munições que serão por eles testadas na prática do acto venatório. Ficaremos a aguardar a sua avaliação sobre o comportamento e eficácia das munições e da participação na experiência!

-----

Hunters and hunting area managers test lead-free ammunition to minimize adverse effects on wildlife species and human health

On February 29th, ATNatureza promoted testing of lead-free ammunition for hunting area managers. In this action, hunters and  hunting area managers  participated, who were sensitized about the negative consequences of the use of lead ammunition for necrophagous species and in the quality of hunt meat, which is subsequently consumed.

Valuable information and experience

Participants were able to contact information provided by an ammunition specialist, who explained the technical differences between conventional lead ammunition and alternative ammunition of the new generation, consisting of alternative metal alloys, free from that heavy metal. These ammunitions, in addition to being equally effective, or even superior, in terms of ballistic behaviour, have the advantage of not fragmenting when striking the hunting piece. “This is one of the fundamental differences between the two types of ammunition: lead ammunition fragment when it hits the target, and tests carried out in a controlled environment have shown that, on average, lead projectiles lose about 23% of their weight after the collision, while the new generation ammunition remains intact ”, said Dr. Rui Pereira (CACICAMBRA), who collaborated on this experience. "It is also a way of promoting the full use of meat, since there is no contamination of the meat with this type of projectiles, instead of what occurs with lead".
The loss that occurs in the lead projectiles corresponds to small fragments that are usually incorporated in the hunting piece, contaminating the meat in the area of ​​the projectile's path. This meat should not be consumed, either by humans or by wildlife, given the high toxicity of this heavy metal. These particles, once ingested, are degraded and absorbed into the bloodstream, are bio-accumulative and can develop levels of acute toxicity that can cause physiological, behavioural changes and even death.

Information was also conveyed, unknown to many, about the effects that the ingestion of these particles has on necrophagous species, which can feed on uncharged animals or their remains. This problem is well known in aquatic birds, namely anatids, but it is still unknown for this group of species, which are particularly sensitive, as they have high longevity and long life cycles, with late sexual maturity and low productivity, especially in areas where larger game constitutes an important proportion of its food. “Some of the species with necrophagous habits that occur in Portugal, such as the black vulture, the Egyptian vulture and the imperial eagle, have small populations and are threatened, so minimizing the impact of this threat certainly contributes to its conservation ”Said Carlos Pacheco, a specialist in birds of prey from ATNatureza, the association promoting the project. “In addition to contributing to the conservation of these endangered species, this is also a matter of ensuring the health of those who consume this meat”.

The project

The Anti-poisoning project in the Mediterranean is coordinated by the Vulture Conservation Foundation (VCF) LINK, with the support of the MAVA Foundation (LINK), with the aim of reducing mortality in vultures and other necrophagous and predatory species, caused by the illegal use of poisons, but also by indirect poisoning, caused by the use of leaded ammunition or certain veterinary drugs. The actions of the project are mainly carried out in the regions where these problems have more expression, such as the Balkans (Albania, Greece, Croatia, Bosnia and Herzegovina, Macedonia and Serbia), Portugal, Spain and some countries in North Africa (Morocco, Tunisia and Egypt).
One of the actions of the project, in which this activity is integrated, is to establish pilot areas where it is intended to sensitize hunters and game managers to the problem of lead in the environment, particularly when ingested by wild fauna species and also to the inherent risks human health itself, caused by the ingestion of lead particles.
In this intervention, the participants also had the opportunity to test, in practice, these new generation ammunition at the Campo de Tiro do Douro Sul, in Tarouca (http://www.clubedetirodourosul.pt/)

At the end of the tests, ammunition was distributed to the participants, which will be tested by them in the practice of the hunting act. We look forward to your evaluation of the behaviour and effectiveness of the ammunition and participation in the experiment!


sexta-feira, 17 de janeiro de 2020

Water is Life Campaign | More and Better water for the animals of Faia Brava!


More and Better water for the animals of Faia Brava!
We need 6 908,15 € for a new well



Due to the extension of the dry season, in the last few years ponds and streams of Faia Brava are not able to ensure enough water to the cows and horses of the Reserve. The indicators at our disposal make us bet on an upcoming dry summer. Therefore, it is necessary to create permanent water points, trough the establishment of artesian wells, to grant more and higher-quality water. 


THE PROJECT

Within the framework of PDR2020 Rural Development Plan, we obtained approval of the project PDR2020-3.2.2-042545, aimed at water abstraction through the creation of two artesian wells within Faia Brava Reserve, in order to ensure drinking water to the animals, creating a new permanent water point for wild fauna.

A total number of 30 horses belonging to an indigenous breed called “Garrana” and 23 cows belonging to the indigenous “Maronesa” breed, property of ATNatureza and in semi-extensive grazing regime,  many species of wild fauna (small mammals, birds, reptiles and amphibians), will benefit from the intervention.
The project will include the creation ofone vertical artesian well, with a total depth of 120m, for deep water abstraction, equipped with a solar pump system and a 11 m3 deposit.
The selected location ia a  hot-spots for animals drinking needs; located close to Sabóia visitors center, in the heart of Faia Brava.





THE INVESTMENT

The total investment to realize and fully equip the well is 10.751,00 €. The PDR2020 program will fund the 50% of the validate eligible value: 3 842,74 €. In accordance with the following table, our association needs 6 908,15 € to be able to successfully achieve the project:

Column1
Proposed Eligible
Eligible validated
Support 50%
€ ATNatureza
FURO 1
4 428 €
3 600,00 €
1 800,00 €
2 628,00 €
Kit solar 1
4 119,38 €
3 645,47 €
1 822,74 €
2 296,65 €
Depósito 1
2 203,50 €
440,00 €
220,00 €
1 983,50 €

10 751 €
7 685,47 €
3 842,74 €
6 908,15 €

WHY SHOULD I SUPPORT THIS INICIATIVE?

ATNatureza is a non-profit association, which does not receive any state subsidies, therefore we need support form sponsors and members to help financing our nature conservation activities. With your contribution you can make the difference and have a positive impact on animal-welfare and guarantee water supply during the dry season.

 HOW DO I SUPPORT THIS INITIATIVE?
The contribution must be made by bank transfer to the account:
Bank: Novo Banco
Swift: BESCPTPL
IBAN: PT50 0007 0000 0016 5433 1132 3
Reference: Campaign Water is Life

MEET THE ATNATUREZA PROJECT & FAIA BRAVA RESERVE
For minimum contributions of € 100 ATNatureza offers an exclusive guided tour to explore Faia Brava Reserve closely in the company of a member of ATNatureza to discover the work that is being done for nature conservation over the years. last 20 years in the wonderful Côa Valley.


THANKS FOR YOUR CONTRIBUTION!!!



Photo: Carlos Gonçalves 

Campanha Água é Vida | Mais e Melhor água para os animais da Faia Brava !


Mais e Melhor água para os animais da Faia Brava !
Necessitamos de 6908,15 € para um novo furo.

Com o prolongamento da estação seca nos últimos anos quer os ribeiros quer as charcas da Faia Brava não são suficientes para garantir quantidade e qualidade de água aos cavalos Garranos e vacas Maronesas existentes na Reserva da Faia Brava.
Com os indicadores que dispomos tudo indica que mais períodos secos estão para vir. Para salvaguardar mais água e com qualidade é necessário  criar pontos de água permanente, através da realização de furos artesianos.

O PROJETO

No âmbito do Programa de Desenvolvimento Rural PDR2020, conseguimos a aprovação do projeto PDR2020-3.2.2-042545 para realizar a captação de água por meio de um furo artesiano na Reserva da Faia Brava, de modo a salvaguardar o abeberamento dos animais  criando um novo ponto de água permanente para a fauna silvestre.
Irão beneficiar das intervenções em causa um total de 30 Equídeos de raça autóctone Garrana e de 23 Vacas de raça Maronesa em regime semi-extensivo e pastoreio livre, bem como muitas espécies de fauna silvestre (pequenos mamíferos, aves, répteis e anfíbios),  na Reserva da Faia Brava, de propriedade da ATNatureza.



O projeto incluirá a realização de um furo artesiano vertical de 120 m de profundidade para captação de água subterrânea, com kit de bombagem solar e depósito para armazenagem da água com capacidade de 11 m3.

 O local selecionados no âmbito deste projeto é uma localização-chave para o abeberamento dos animais  perto da Sabóia, no coração da Faia Brava.

O INVESTIMENTO
O investimento total previsto pela realização e o equipamento do furo é de 10.751,00 €. O programa PDR2020 prevê um apoio do 50% do valor elegível validado: 3 842,74 €. Em conformidade com os dados da tabela seguinte, a nossa associação precisa de 6 908,15 € para conseguir realizar este projeto:

Column1
Elegível proposto
Elegível validado
Apoio 50%
€ ATNatureza
FURO 1
4 428 €
3 600,00 €
1 800,00 €
2 628,00 €
Kit solar 1
4 119,38 €
3 645,47 €
1 822,74 €
2 296,65 €
Depósito 1
2 203,50 €
440,00 €
220,00 €
1 983,50 €

10 751 €
7 685,47 €
3 842,74 €


PORQUE DEVO APOIAR ESTA INICIATIVA?


A ATNatureza é uma associação sem fins lucrativos, que não recebe apoio estatal, precisando assim do apoio de mecenas e sócios para financiar as atividades de conservação da natureza que desenvolve. Com a sua contribuição pode fazer a diferença no bem-estar dos animais da Reserva da Faia Brava e salvaguardar o fornecimento de água na época da seca.

COMO FAZER PARA APOIAR ESTA INICIATIVA?

O contributo deverá ser realizado por transferência bancária para a conta:
Banco: Novo Banco
Swift: BESCPTPL
IBAN: PT50 0007 0000 0016 5433 1132 3
Referência: Campanha Água é Vida

CONHEÇA DE PERTO O PROJECTO ATNATUREZA

Para contribuições mínimas de 100€ a ATNatureza disponibiliza uma visita guiada exclusiva para dar a conhecer de perto  a Reserva da Faia Brava bem como um membro da equipa técnica da ATNatureza para descobrir  o trabalho que está a ser desenvolvido para a conservação da Natureza ao longo dos últimos 20 anos no maravilhoso Vale do Côa.


Obrigado pela sua contribuição !!!


Fotos: Carlos Gonçalves




quinta-feira, 16 de janeiro de 2020

I Curso de Iniciação à Iniciação à Identificação de Aves Invernantes 25 e 26 de Janeiro

A ATNatureza vai realizar um curso de Iniciação à Iniciação à Identificação de  Aves Invernantes.  Uma formação dirigida a Amantes de Natureza ;  Biólogos ; Estudantes ; Operadores  de Animação Turísticas  ;  Guias Turísticos ; Proprietários de Alojamento de Turismo de Natureza e/ou Turismo Rural ; Público em Geral . Pretende-se com este curso  dar a conhecer a diversidade de aves que ocorrem no Inverno na região de Figueira de Castelo Rodrigo, dar a conhecer as particularidades das migrações e das adaptações ao frio e dar a conhecer alguns dos melhores locais da Região para observar as aves invernantes. Será uma oportunidade única de conhecer a Avifauna Invernante na Região do Parque Natural do Douro Internacional e da Reserva da Faia Brava. Com o acompanhamento especializado do Biólogo e Técnico Superior da ATNatureza Carlos Pacheco  a formação contará com módulos teóricos e práticos  que permitirá aos participantes ganhar ferramentas e competências para se iniciarem na actividade da Observação de Aves Invernates. Os módulos práticos vão levar os participantes para locais emblemáticos das duas áreas protegidas, permitindo uma melhor observação das espécies em locais/habitats com paisagens belíssimas e impactantes.
Não perca esta oportunidade, para mais informações e incrições contactar : contactar silvia.lorga@atnatureza.org | 271 311 202



PROGRAMA
25 de Janeiro (Sábado)
Local: Figueira de Castelo Rodrigo (Sede da ATNatureza)
 09:00 – Recepção dos participantes.
09:30 – Saída de Campo (Prática):
- Áreas florestais e áreas agrícolas abertas (peseudo-estepe) (Mata de Lobos)
- Zonas escarpadas (Almofala)
12:30 – Almoço no campo (pic nic partilhado)
13:30 – Saída de Campo (Prática):
- Zonas húmidas e ripícolas (Albufeira de Santa Maria de Aguiar e ribeiras na envolvente)
- Dormitórios (envolvente de Mata de Lobos)
18:30 – Sessão teórica (local: Casa da Cultura)
- As Aves invernantes na região de Figueira de Castelo Rodrigo. Abordagem a várias temáticas relevantes: Composição específica e habitats; Identificação das espécies - dificuldades, plumagens de inverno e vocalizações; adaptações comportamentais ao período de inverno.
- Discussão dos resultados do primeiro dia.

26 de Janeiro (Domingo)
Local : Sede da ATNatureza
 08:00 – Saída de Campo (Prático):
• Zonas florestais, matos e zonas escarpadas na área de renaturalização da Faia Brava (Reserva da Faia Brava)
12:30 – Almoço (pic-nic partilhado)
14:00 – Saída de Campo (Prático):
• Mosaico agro-florestal; Áreas agrícolas de minifúndio  e áreas  urbanas (Algodres)
17:30 – Encerramento do curso.

quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

Devolução à Natureza de Milhafre-real em Figueira de Castelo Rodrigo | Realease of a Red Kite back to the wild in Figueira de Castelo Rodrigo





Lembram-se do Milhafre-real que foi entregue à ATNatureza no passado dia 24 de Novembro?! A ave não conseguia voar e  foi capturada sem dificuldade por pessoas da aldeia de Escalhão. A mesma foi transportada pelo SEPNA-GNR de Vilar Formoso (Serviço de Protecção da Natureza da GNR) para o CERVAS- Centro de Ecologia, Recuperação e Vigilância de Animais Selvagens onde recebeu tratamento e permaneceu até ao dia de hoje para a sua devolução à natureza.
A ave apresentava uma fractura numa das asas, muito provavelmente resultado de uma colisão com um cabo elétrico (foi encontrada nas imediações de uma linha eléctrica), e a sua recuperação foi total, pelo que foi possível o seu rápido regresso ao meio natural. Para a sua devolução contámos com a presença de 66 alunos do Jardim de Infância da Fundação Ana Paula, que após assistirem um pequeno teatro de fantoches do “Rupis e as suas aventuras”,  tiveram contacto com a ave e assistiram ao seu primeiro voo de volta à liberdade.
O Milhafre-real é uma espécie de rapina com duas populações distintas: a nidificante ( com estatuto de Criticamente em perigo) e a  invernante ( oriunda essencialmente do Centro e Norte da Europa, com estatuto de Vulnerável) que ocorre na região de Figueira de Castelo Rodrigo. O Milhafre-real é uma espécie-alvo do projeto Life Rupis da qual a ATNatureza é parceira e trabalha ativamente na sua conservação e na  minimização de riscos que afetam esta e outras espécies-alvo do projeto.
Saiba mais sobre o projeto Rupis: www.rupis.pt


Realease of a Red Kite back to the wild in Figueira de Castelo Rodrigo

Remember the Red Kite that was delivered to ATNatureza on the 24th of November?! The bird could not fly and was easily caught by people from the village of Escalhão. It was transported by SEPNA-GNR from Vilar Formoso (Environment Police Agency) to CERVAS - Center for Ecology, Recovery and Surveillance of Wildlife where it was treated and fully recovered.
The bird had a broken wing as a result of a collision with an electrical wire, but its treatment was successful, culminating with a rather quick recovery. For its return we had 66 children from kindergarten Ana Paula Foundation who after watching a small puppet theatre about "Rupis and its adventures", had contact with the bird and watched it being returned to nature.
The Red Kite is a bird of prey with two distinct populations in this Region: the breeding (Critically endangered) and the wintering population (mainly individuals coming from Central and Northern Europe, with Vulnerable status) The Red Kite is a target species of the Life Rupis project of which ATNatureza is a partner and actively works to conserve and minimize risks that affect this and other project target species.
Learn more about the Rupis project: http://www.rupis.pt/en/


sexta-feira, 15 de novembro de 2019

Projecto Escolar de Cidadania e Desenvolvimento reverte doação à ATNatureza | Citizenship and Development Scholar Project reverts donation to ATNature

Projecto Escolar  de Cidadania e Desenvolvimento reverte doação à ATNatureza


Durante o ano letivo 2018-2019, @s alun@s do 5º ano (atualmente no 6º ano), desenvolveram um projeto no âmbito da disciplina de Cidadania e Desenvolvimento no tema do Bem-Estar Animal em Figueira de Castelo Rodrigo (FCR). No decorrer do projeto, entre outras coisas, estes(as) alun@s fizeram livros de receitas de pesticidas biológicos (PB), para vender aos cidadãos de FCR, incentivando os mesmos à utilização de pesticidas biológicos, em detrimento dos pesticidas químicos, que podem provocar o envenenamento animal. O dinheiro angariado com a venda destes livros (94.00 euros!) foi entregue, na passada segunda-feira, à Associação Transumância e Natureza (ATNatureza) e desde já queremos manifestar o nosso obrigado e anunciar que o mesmo já foi usado para adquirir alimento suplementar para os cavalos e que já está a ser útil para alimentar uma égua Sorraia que estava um pouco debilitada.
Um bem haja ao Agrupamento de Escolas de Figueira de Castelo Rodrigo pelo trabalho desenvolvido e pelo facto de sensibilizar os alunos para causas tão importantes.
NOTA:Se quiser um dos últimos exemplares deste livro, dirija-se à sede da nossa Associação. Vá a correr, antes que acabem!

Citizenship and Development Scholar  Project reverts donation to ATNature

During the 2018-2019 school year, 5th graders (currently in the 6th grade) developed a project in the area of Citizenship and Development on the theme of Animal Welfare in Figueira de Castelo Rodrigo (FCR). During the project, among other things, these students made books for biological pesticides (PB) to sell encouraging people to use biological pesticides over chemical pesticides, which may cause animal poisoning. The money raised from the sale of these books (94.00 euros!) Was handed over last Monday to the Association Transhumance and Nature (ATNature) and we want to express our thanks and announce that it has already been used to purchase supplementary food for horses and is already being used to feed a slightly weakened Sorraia mare.
A good word to the Figueira de Castelo Rodrigo School Group for its work and for raising students' awareness of such important causes.
NOTE: If you want one of the last copies of this book visit the  Association headquarters. Go quickly  before it's over!